Gestão

Transformação digital no varejo: seu supermercado está pronto?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A transformação digital no varejo é um assunto que tem ganhado cada vez mais relevância no mercado. Por conta disso, muitas empresas já têm começado a se movimentar nessa direção.

O varejo em geral sempre foi conhecido por ser um meio tradicional e popular de vendas. Porém, com as mudanças no comportamento de consumo ele também precisará se adaptar para manter seu sucesso.

A concorrência cresceu, a cobrança dos clientes aumentou, o mundo evoluiu e as oportunidades de melhora também.

Devido a essas e outras razões, as empresas que desejam ter sucesso precisam se adaptar às mudanças que ocorreram.

Entenda como a transformação digital chegou para ficar no varejo e a maneira como ela tem impactado nos resultados.

O que é transformação digital?

Antes de realmente explicar o que é transformação digital é melhor falar sobre o que ela não é. Muitos pensam que se transformar digitalmente é aplicar novas tecnologias na empresa para melhorar os resultados, mas não é só isso, mesmo que elas ocupem um papel central na estratégia.

A inovação tecnológica faz parte do processo de transformação digital e é uma parte de grande importância. Apesar disso, esse processo envolve uma questão ainda mais profunda em relação à gestão do negócio.

Se transformar digitalmente significa ter uma mudança cultural, de gestão e operacional, na qual a tecnologia é protagonista.

Esse destaque pode gerar tanto mudanças internas quanto externas. Internamente, o principal objetivo é aumentar a eficiência operacional; já externamente, é ter foco no cliente e melhorar sua experiência de compra.

É importante ressaltar que essa questão não se aplica apenas a grandes empresas. É possível participar da transformação digital gradativamente atendendo primordialmente seus objetivos principais.

Impacto da transformação digital no varejo

Antes de impactar o varejo especificamente, a transformação digital tem impactado a sociedade em geral.

Nos últimos anos, o número de tecnologias cresceu, produtos inimagináveis surgiram, a transmissão de informações ficou cada vez mais rápida, o acesso a elas se tornou praticamente infinito e, claro, as pessoas tiveram acesso a isso.

O conjunto dessas mudanças teve uma relação direta no comportamento de compra dos clientes. Hoje, existem aqueles que trabalham online no conforto de suas casas diariamente, por exemplo.

Aplicar isso ao varejo é bastante simples e cada vez mais importante. Um bom exemplo é o crescimento das lojas virtuais. Não é impossível dizer que existem pessoas que preferem fazer todas as suas compras de maneira digital.

Devido a essa concorrência, as lojas físicas precisaram encontrar maneiras de se manterem competitivas no mercado. Em alguns casos “copiando” pontos fortes das lojas online, como a praticidade; em outros, explorando os pontos fortes que elas já têm.

Existem setores do varejo que já têm uma consolidação muito grande em ambientes e processos digitais. Outros, têm buscado formas de se adaptar a essas mudanças de acordo com sua realidade.

O principal fator que tem sido trabalhado ultimamente é a famosa experiência de compra.

Uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) e o OasisLab Innovation Space, com profissionais de grandes varejistas de vários segmentos, apontou que 54% deles tratam a transformação digital como prioridade. Eles apontaram que em razão disso, foram criados planos estratégicos de atuação com ações e investimentos.

Como principal benefício, o estudo indicou que o aumento do engajamento dos cliente foi o mais citado com 77%. Em seguida veio o aumento do faturamento com 62%.

Relação com os clientes

Como falamos anteriormente, o impacto da transformação digital também foi social e chegou até o público em geral.

Isso, fez com que o comportamento de consumo mudasse e tornasse os cliente cada vez mais exigentes com os locais onde compram.

Questões que antes já eram importantes, como qualidade dos produtos e atendimento, ainda se mantêm. Porém, cada vez mais eles esperam por personalização de ofertas, facilidades na compra, novos métodos de compra, por exemplo.

Por essa razão, várias empresas têm corrido atrás de soluções que contribuam para a entrega de uma melhor experiência de compra para os clientes.

Uma pesquisa realizada pelo Distrito e o OasisLab mostrou que no ano de 2018 o número de startups brasileiras focadas em varejo tiveram crescimento perto de 40%. Como principal foco dessas empresas está a melhora do relacionamento com os clientes.

O que também reforça um outro estudo realizado pelo IBM, o Customer Experience Index, que apontou que, até 2020, o valor da experiência do cliente será mais relevante do que o preço praticado pela empresa.

É importante ressaltar que essa é uma questão importante para todos os setores do varejo. Empresas que não se atentarem a essa situação e não iniciarem seu processo de transformação digital, certamente ficarão para trás no mercado.

Como se inserir na transformação digital no varejo

As possibilidades são variadas e para que isso aconteça você precisa estar ciente do que realmente é a transformação digital.

Vale lembrar que ela tem impacto interno e externo na sua empresa, onde a tecnologia é colocada como ponto central da operação e estratégia.

Após isso, é preciso entender se para o seu segmento já existem tecnologias disponíveis e como elas podem ajudar realmente.

O uso de Big Data, que é um grande armazenamento de dados, é uma das tecnologias que pode ajudar o varejo. Ele pode ser aplicado tanto internamente na melhoria de processos e mensuração de resultados, quanto para personalizar a experiência de compra dos clientes.

No setor supermercadista, por exemplo, já há boas opções disponíveis para se inserir na transformação digital, sejam para as grandes redes ou pequenas lojas.

A alta recorrência desse tipo de varejo faz com que seja preciso usa soluções mais específicas para o setor. Como o número de compras tende a ser alto mensalmente, trabalhar com os dados de compra é um ótimo caminho a ser seguido.

Fazer a gestão de clientes para conhecer os clientes, melhorar a experiência de compra e aumentar os ganhos é apenas uma das estratégias para esse setor.

Os aplicativos também podem fazer parte dessa questão, mas para trazer maior praticidade para os clientes.

O importante é que os métodos adotados estejam de acordo com o que realmente é a transformação digital. Ou seja, tecnologia como protagonista da operação.

Se você encontrar uma que se adeque ao seu objetivo e se encaixe na definição de transformação, você está pronto para começá-la na sua loja.

Agora que já sabe a importância dos dados, não vai ficar de fora né? Descubra como usá-los em nosso Guia do Big Data e inicie a sua transformação digital no varejo!

Responsável pela produção de conteúdo na Mercafácil.

Write A Comment