Tag

destaque

Browsing

Conquistar uma pessoa para que ela se torne consumidora com certeza é um objetivo importante para o empreendimento.

Mas, mais importante do que isso é garantir que ela retorne outras vezes, para gerar mais receita para sua loja. A frequência de compra dos clientes, portanto, é um fator fundamental para o sucesso de uma empresa.

Para que isso aconteça, é necessário fazer um bom planejamento, de tal modo que sejam executadas ações segmentadas e estratégicas para atingir esse objetivo.

Portanto, calcular essa frequência é fundamental e deve ser feito de forma efetiva. Veja como fazer esse cálculo, a relevância desse fator e como aumentá-la!

Por que conhecer o comportamento de compra do cliente é importante?

Cada consumidor possui suas próprias características, necessidades e motivações para a compra. Quando a marca ignora tudo isso, perde a chance de explorar esses elementos e conseguir mais vendas com maior frequência.

Nesse sentido, uma das melhores formas de compreender o conjunto de características se dá por meio da avaliação do comportamento de compra. 

Quando a empresa se dedica a estudar o consumidor e a reconhecer quais são os hábitos dele, fica mais fácil usá-los a seu favor e gerar novas vendas.

É com a avaliação dos próprios clientes que o negócio consegue definir novas e personalizadas estratégias de marketing. Com isso, há maior efetividade de ação, gerando maior engajamento e melhoria das vendas.

Qual é a relevância da recorrência de consumo?

Uma das questões a reconhecer sobre os consumidores é a frequência de compra dos clientes. A ideia é conhecer quanto as pessoas consomem em cada compra, qual é o intervalo entre as aquisições e outros fatores que ajudem a traçar um comportamento.

Isso é necessário porque, por si só, a recorrência de consumo é muito relevante. Em primeiro lugar, significa que o cliente ficou satisfeito com a primeira experiência, a ponto de comprar novamente com você.

Além de tudo, é mais barato conseguir a conversão de quem já teve alguma interação de compra com a marca do que de pessoas completamente novas. Ao estudar a recorrência, é possível explorar esse padrão.

Outra questão está relacionada aos gastos. Durante o período de relacionamento com a marca, uma pessoa tende a gastar 67% a mais no terceiro ano do que costumava gastar nos seis primeiros meses de relacionamento. Quanto maior é a recorrência, portanto, maior tende a ser o valor gasto em cada compra.

Para completar, ter mais retorno para compras aumenta a previsibilidade das receitas, favorecendo a segurança de gestão e de investimentos do empreendimento.

mais-clientes


Como fazer a melhor avaliação da frequência de compra dos clientes?

Reconhecer o comportamento de compra do consumidor, como visto, é muito importante para definir estratégias de marketing mais efetivas. Além disso, os resultados podem ser motivadores para a atuação do time comercial, que faz propostas dentro do período ótimo de consumo.

Porém, isso tudo só é possível ao reconhecer, de fato, qual é o comportamento de quem compra. Por isso, veja como avaliar esse elemento de recorrência:

Calcule a frequência de compra

Tudo começa com uma avaliação de qual é a intensidade com a qual os clientes compram de forma recorrente. Esse ponto deve ser avaliado dentro de um período de tempo específico e inclui a seguinte fórmula:

Frequência de compras = Número de aquisições / Período em dias

Imagine que, nos últimos 120 dias, um determinado comprador fez 3 aquisições. Nesse caso, sua frequência de compra é de 1 conversão a cada 40 dias.

Já no caso do consumidor que fez 2 compras em um ano inteiro, sua recorrência é de 1 aquisição a cada 180 dias, em média.

Esses valores, entretanto, não são fixos. Se uma pessoa comprar mais do que de costume em um curto período de tempo, a frequência aumenta e os dias de intervalo entre as compras diminuem. Já se alguém ficar longos períodos sem adquirir nada, a frequência cai e o número de dias aumenta.

Acompanhe a diferença de dias

No varejo, é fundamental ficar de olho na diferença que existe entre os dias decorridos e a frequência de compra. Se o cliente compra a cada 50 dias e não voltou depois que 60 se passaram, há chances de que ele esteja buscando o fornecimento na concorrência. Sendo assim, há uma perda de consumidores.

O melhor é agir preventivamente e ficar de olho nessa variação. Com a aproximação do período de compra esperado, o ideal é desenhar estratégias de marketing, como um envio de alguma promoção e até de atuação do time comercial, se for o caso. Com isso, o cliente terá mais chances de retornar.

Esse acompanhamento precisa ser feito bem de perto, já que não utilizar os valores de recorrência a favor do empreendimento pode gerar perda de vendas e de oportunidades.

Entenda as métricas de consumo

Além de conhecer a frequência, também vale a pena verificar quais são as métricas de consumo envolvidas. A ideia é ter uma visão aprofundada sobre o comportamento de quem consome, de modo a criar estratégias ainda melhores.

O ticket médio, por exemplo, é a média de gasto por compra. Assim, é possível entender, mais ou menos, quanto cada pessoa tende a pagar ao ser convertida.

Já o Lifetime Value (LTV) corresponde ao valor total gasto pelo cliente em todo seu período de relacionamento. Como os com maior LTV são considerados mais importantes, entender isso é fundamental para direcionar as estratégias de fidelização.

Use ferramentas adequadas

Para fazer tudo isso, é indispensável contar com as ferramentas adequadas de tecnologia. O cálculo da frequência de compra dos clientes, por exemplo, será tão mais preciso quanto maior for o volume de dados avaliados sobre cada pessoa.

Além disso, dependendo do tamanho do negócio é inviável fazer o cálculo e acompanhamento de forma individual e manual. Com uma ferramenta de automação, por outro lado, tudo fica centralizado e pode ser controlado de tal maneira que não é preciso gastar tempo ou esforços com a tarefa.

Um bom sistema, portanto, é uma condição completamente necessária para conhecer qual é a frequência e quais são os pontos que exigem maior atenção.

Ao colocar esses conceitos em prática, será possível utilizar a frequência de compra dos clientes a favor do empreendimento, gerando novas oportunidades.

Como aumentar a frequência  de compra em supermercados

O varejo de alta recorrência pode dar uma falsa impressão sobre uma maior facilidade na retenção de clientes, mas na prática esse trabalho é bem complicado.

Os supermercados trabalham com necessidades básicas dos clientes, mas isso não garante que ele vá comprar sempre na mesma loja.

Algumas lojas no varejo possuem relações diferentes com o consumidor, afinal eles fazem compras de maneira mais espaçada.

A relação entre um supermercado e o cliente tende a ser mais “descartável” já que o mix de produtos não muda muito de loja para loja. Porém, é claro que essa pode ser a sua vantagem, mas também existem outras formas de se diferenciar.

Serão nelas que a sua loja precisa se apoiar para fazer com que os clientes voltem a compra de você. Ou ainda melhor, que compre várias vezes ao longo do mês.

Certamente uma das melhores maneiras de aumentar a frequência de compra no seu supermercado é conhecendo os seus clientes.

Saber quem eles são e o que compram é um trunfo que pode trazer benefícios para a sua loja.

Com os dados dos clientes em mão você pode criar ações de maneira recorrente para atraí-los para a loja com produtos do interesse deles.

Você pode conferir mais informações sobre esse assunto em nosso webinar sobre o tema.

Aproveitar as oportunidades de datas comemorativas também pode ser uma boa prática para sua loja.

O mais importante é fazer com que as suas ações sejam recorrentes, com isso certamente você poderá fazer com que a frequência de compra dos consumidores também seja.

Lembre-se, conhecer os clientes, criar diversas ações de acordo com o perfil de compra, comunicação  e relacionamento são fundamentais.

Para melhorar ainda mais seu conhecimento sobre esse e outros temas, assine nossa newsletter e não perca nenhum de nossos conteúdos!

O faturamento de vendas certamente é um dos indicadores mais importantes para todas as empresas. Afinal, é ele quem garante a evolução de uma loja e ainda mais, a sua sobrevivência no mercado.

Quando essa métrica está em queda, é normal que os gestores liguem o alerta e comecem a buscar maneiras de resolver o problema. Porém, a questão é que às vezes pode ser tarde demais.

Por esse motivo, o controle de faturamento é imprescindível para uma empresa de sucesso. Você tem feito isso no seu supermercado?

Acompanhe o post de hoje para entender um pouco mais sobre a análise desse dado e o que fazer para aumentar seu faturamento.

Como identificar a queda do faturamento de vendas

Existem uma série de fatores que podem levar o seu supermercado a sofrer com a queda no faturamento.

Ser recorrente na análise desses dados certamente é um primeiro passo para diminuir os impactos desse problema. Mesmo assim, nem sempre apenas ver as métricas é o suficiente.

Para entender como resolver a situação será preciso identificar quais foram as razões para que isso acontecesse. Entre as principais estão:

  • Perda de clientes
  • Queda no ticket médio
  • Clientes inativos
  • Concorrência
  • Queda nas vendas
  • Precificação muito elevada
  • Falta de recorrência de ações

Você pode conferir as razões de maneira mais detalhada em nosso post: 7 razões para a queda no faturamento de um supermercado – e possíveis soluções.

Com o problema identificado cabe a você e sua equipe buscarem as soluções adequadas para o contratempo.

Vale lembrar que o quanto antes a queda no faturamento for identificada mais simples será a resolução da situação. Caso você demore para acompanhar os acontecimento as formas de resolver o impasse serão mais complicadas e irão depender de mais investimentos.

Mesmo que geralmente esse seja um caso que gere desconforto nas empresas, é preciso ser analítico e estratégico para resolver a situação da melhor forma.

Para essa questão, utilizar tecnologia pode ser um ótimo caminho para retomar os bons resultados da sua loja.

Como fazer o controle de faturamento

O faturamento é uma métrica que geralmente tem variações de um mês para o outro, principalmente em supermercados por conta de questões sazonais.

Uma queda brusca ou uma sequência de vários meses com o faturamento em queda é o que não pode acontecer de maneira nenhuma. Controlar isso, certamente não é um tarefa fácil e também não depende apenas de você.

Isso acontece, pois sua loja pode ter a estratégia correta até o momento que um novo concorrente chegue ao mercado. Com uma proposta mais atrativa, ele pode fazer com que você perca consumidores, vendas e consequentemente faturamento.

Esse fator especificamente é difícil de ser controlado, mas isso não quer dizer que você não pode e não precisa fazer nada.

Pode parecer estranho, mas sabia que para aumentar o faturamento as vezes você precisa gastar mais? Gastar na verdade não é a palavra correta, mas sim investir.

Os investimentos em tecnologias, por exemplo, podem garantir uma série de vantagens competitivas para o seu supermercado. Essa proposta de inovação pode inclusive ser um dos valores da sua marca.

Com isso, mesmo que surjam concorrente sua loja pode se manter como era antes, mas claro, sempre atenta a questões que pode melhorar

Essas inovações tecnológicas podem ter relação com o seu contato com o público, por exemplo, ou até mesmo em processos internos.

Adotar novas estratégias de comunicação, layout de loja, precificação e calendário promocional seguramente podem fazer a diferença na melhora dos seus resultados.

Uso de tecnologia para evitar a queda do faturamento de vendas

Para manter o faturamento em crescimento ou pelo menos constante durante o ano, você precisa fazer com que os clientes continuem a comprar certo?

Quanto a isso, algumas tecnologias já disponíveis no mercado podem te ajudar a fazer isso na prática.

Um dos exemplos que têm crescido são os aplicativos de supermercado, que chegaram para trazer maior comodidade aos clientes. A entrega desse benefício ajuda a fidelizar o consumidor, fazendo com que ele volte a comprar na sua loja.

Além disso, consumidores fidelizados tendem a gastar mais do que aqueles que fazem apenas compras pontuais na sua loja.

Na maior parte dos casos os aplicativos dão acesso a ofertas da loja, permitem a consulta de preços e enviam itens em promoção os clientes.

Um software de gestão de clientes, também pode ser uma boa solução para o seu supermercado.

Já que essa ferramenta apresenta dados de maneira clara e objetivo dados que você possui em seu sistema de gestão, aliado a dados de compras dos clientes. Com isso, você pode acompanhar de perto o seu faturamento diário e até mesmo anual.

Essas informações permitirão que você encontre tanto medidas para manter os resultados, quanto para melhorá-los com base em informações dos consumidores.

Até mesmo as redes sociais podem ser usadas em sua estratégia de marketing para impulsionar as vendas. Os encartes digitais, por exemplo, já tem ganhado competitividade em meio aos encartes tradicionais.

Eles podem ser publicados semanalmente nas redes junto com outras ofertas pontuais em busca de atrair clientes. Tanto em buscas orgânicas, quanto em buscas pagas você pode atrair mais clientes e assim aumentar suas vendas.

Essas são apenas algumas das opções, mas você descobrir mais em nosso post Como inovar para vender mais em supermercados.

Como resolver a queda de faturamento com um software de gestão de clientes

Um software de gestão de clientes serve para que seu supermercado tenha acesso a métricas relevantes que podem gerar insights para a criação de ações.

Essas campanhas podem ser geradas a partir dos dados de compra dos clientes e as métricas gerais da loja.  

Analisar de maneira recorrente essas informações seguramente podem contribuir para que você melhore seus resultados.

Isso acontece, pois assim que você identifica uma queda no faturamento, já pode promover uma ação para impulsionar suas vendas ou atrair novos clientes, por exemplo.

Na plataforma Mercafácil, por exemplo, você tem acesso a uma série de páginas que podem te ajudar na identificação de problemas e criação de ações com relação ao faturamento.

Conheça algumas páginas

Na home, que é a página inicial, você já tem informações sobre o faturamento, variação, número de cupons e o ticket médio da loja. Além disso, existem os dados isolados o grupo de clientes cadastrados em seu clube de descontos, como o ticket médio e o percentual de faturamento que você tem identificado.

Página de desempenho é possível analisar o faturamento de maneira geral da sua loja. Inclusive fazendo comparações entre períodos, o que pode contribuir para identificar sazonalidades e oportunidades.

Ao acessar a página do clube é possível visualizar informações similares, mas sobre o faturamento identificado. Ainda existem dados mais específicos, como quantidade de cupons, ticket médio e quantidade de clientes cadastrados.

Além dessa opção, também é possível fazer uma análise de faturamento ainda mais controlada, na análise de dados da empresa. Com ela é possível visualizar gráficos mensais, semanais e até mesmo diárias.

Vale lembrar que a plataforma utiliza informações que você já tem no seu ERP, mas formatada de uma outra maneira.

A plataforma busca tornar o uso das informações mais simples para os supermercadistas melhorarem seus resultados.

Para saber um pouco mais sobre outras formas que o software de gestão de clientes da Mercafácil pode ajudar você a aumentar as vendas faça uma demonstração gratuita!

A decomposição de faturamento precisa fazer parte da rotina dos supermercadista. Você já ouviu falar sobre isso? Se você já é um cliente Mercafácil deve estar habituado à fórmula.

Ela é de grande valor, pois tem muita importância para identificar possíveis problemas na sua loja. Afinal, quem não quer uma forma de encontrar os pontos a serem melhorados na sua empresa, não é mesmo?! Ou mesmo saber o que exatamente tem impactado no faturamento?!

Por conta disso não  deixe de acompanhar o nosso post de hoje, temos um convite especial para você!

Como fazer o cálculo da decomposição de faturamento

A decomposição de faturamento leva em conta alguns fatores para chegar aos seus resultados. Dentre os pontos que entram nesse cálculo estão envolvidos também alguns setores da loja, são eles: o proprietário, comercial e marketing.

Isso acontece porque a decomposição de faturamento, como falamos anteriormente, tem a função principal de identificar problemas. Como consequência disso, o ideal é que seja tomada uma decisão para resolver aquela questão.

Você pode calcular a decomposição de faturamento por meio da seguinte fórmula:

Faturamento = Ticket médio x Nº de cupons

Com relação ao ticket médio é preciso considerar o valor médio dos produtos vendidos e a média de itens na cesta dos seus clientes. Já sobre o número de cupons é necessário avaliar número de clientes únicos e a média de compras por cliente.

É fundamental também levar em conta esses dados, pois após isso é preciso realizar ações na loja para resolver os problemas identificados.

formula-de-faturamento

Tipos de ações que podem ser feitas a partir da decomposição de faturamento

As ações que forem trabalhadas precisam corresponder com o que foi identificado como problema na sua loja. Se o ponto negativo foi encontrado no ticket médio e o que o compõe, a ação precisa ser destinada especificamente para isso. Da mesma forma, se o problema for o número de vendas, a ação deve ser direcionada para melhorar esse indicador.

Ação para o aumento do ticket médio

Para aumentar o ticket médio é preciso trabalhar separadamente os fatores que o compõe, que são: valor médio dos produtos vendidos e média de itens na cesta.

Na situação de aumento do valor médio dos produtos vendidos, a solução é estimular a compra de produtos com um valor mais elevado. Para isso você pode impulsionar a venda de produtos de maior valor agregado e também produtos da curva A.

Para aumentar a média de itens na cesta você irá precisar adotar outras estratégias. Uma boa opção é trabalhar com combos de produtos, como promoções de leve 3 e pague 2.

Outra ideia é adotar uma estratégia de cross selling, que são as vendas casadas. Para essa opção você pode usar o próprio layout de loja para estimular esse tipo de compra. Um bom exemplo, é deixar bebidas, como refrigerantes e cervejas, próximas a itens de churrasco.

Ou seja, a decomposição de faturamento pode contribuir para sua estratégia de precificação, mix de produtos e também para o trade marketing da sua loja.

Ação para o aumento do número de cupons

Ações desse tipo lidam ainda mais diretamente com os clientes e suas compras. Isso acontece, pois será preciso aumentar o número de clientes únicos e também a média de compras dos clientes.

Para o aumento de clientes, a ideia é trabalhar dois tipos de ações, são elas: aquisição e retenção de consumidores. Para isso, uma solução de gestão de clientes pode ser muito útil na sua loja.

É importante equilibrar o número de ações para que a retenção se mantenha aumentando, pois ela pode também estimular o aumento do ticket médio, por exemplo. Além disso, é claro que também é necessário aumentar a sua base de clientes.

Sobre a questão de média de compras por cliente, você vai precisar estimular um maior número de visitas a sua loja. Uma das melhores opções para isso é trabalhar de maneira recorrente com campanhas segmentadas.

Webinar | Decomposição de faturamento

Depois dessa pequena introdução sobre esse tema que certamente pode contribuir muito para os supermercados, chegou a hora do nosso convite.

A Mercafácil preparou uma palestra online gratuita para acabar com todas as suas dúvidas sobre a decomposição de faturamento. Será no dia 31 de Janeiro de 2019 às 15 horas (horário de Brasília) com transmissão ao vivo pelo Youtube.

Os temas tratados serão:

  • O que é decomposição de faturamento;
  • Com qual frequência você deve utilizar essa fórmula e em quais situações ela pode te ajudar a vencer problemas;
  • Descubra quais ações você pode fazer para corrigir os problemas encontrados pela decomposição de faturamento;
  • Quem são os profissionais indicados para trabalhar com essas informações;
  • Os 3 pilares de aumento de faturamento e como utilizar essas informações junto com a fórmula;
  • Como gestão de clientes pode lhe ajudar durante esse trabalho;
  • Ações para colocar em prática e melhorar resultados.



Para trazer o melhor conteúdo possível para você, contaremos com dois especialistas no assunto:

  • Bruno Leal, CSO e Cofundador da Mercafácil, empresa líder no Brasil em Gestão de Clientes para supermercados.
  • Eric Ansai, especialista em varejo e Consultor de Sucesso do Cliente na Mercafácil.

Você não pode perder essa oportunidade que certamente pode contribuir para a melhora dos resultados da sua loja. Para se inscrever basta acessar o link e aproveitar o conhecimento!

Identificar oportunidades para vender mais certamente é uma atividade recorrente na vida dos supermercadistas e varejistas.

Você deve lembrar que vender mais não significa somente atrair mais clientes. Por esse fator, é importante entender se o objetivo da sua empresa é captação ou fidelização de clientes. Ou ainda se é os dois.

Afinal, trabalhar ações de relacionamento com os clientes, por exemplo, te ajudar a vender mais da mesma forma que uma ação de distribuição de encartes focada em atração.

Para entender o momento da sua empresa, um software de gestão de clientes pode ser seu grande aliado. A partir disso, montar uma estratégia de ações por meio do uso de dados certamente vai aumentar a efetividade das campanhas.

Uma boa ideia para a sua loja aumentar as vendas é usar as datas comemorativas. Um bom planejamento para essas datas pode gerar várias oportunidades de segmentação para suas campanhas.

Se você já utiliza um software de gestão de clientes no seu supermercado fica ainda mais fácil descobrir oportunidades. Basta você observar os hábitos de consumos dos seus clientes e aproveitar para criar suas ofertas.

Veja como um cliente da Mercafácil que faz gestão de clientes utilizou o software para aproveitar as oportunidades para vender mais

Estudo de caso | Supermercado Ikeda

Para vender mais, o Supermercado Ikeda optou por unir as duas estratégias citadas anteriormente. A loja aproveitou o dia dos cães, que é comemorado em 4 de outubro, para criar uma ação especial para o “melhor amigo do homem”!

A ação realizada foi uma campanha segmentada de nicho. Para isso, foi criada uma segmentação de clientes que compraram na loja algum tipo de ração canina nos últimos 60 dias.

Como resultado, foram identificados por volta de mil clientes que fizeram esse tipo de compra no período selecionado.

Foi criada então uma promoção especial, que ofertava 10% de desconto em qualquer ração canina para os clientes do clube de descontos neste dia especial. Para a divulgação da campanha foi feito o envio de SMS com a seguinte mensagem:

oportunidades-de-segmentacao

Para impactar ainda mais os clientes, o supermercado optou por também fazer outras ações de divulgação. No PDV, a estratégia utilizada foi pela colagem de adesivos de chão com pegadas de cão que levavam até o setor de pets. Para complementar a ação também foram utilizadas as redes sociais da loja.

Resultado geral da ação de oportunidade de vendas

Receberam SMS: 675 clientes

Compraram: 279 clientes (41,3%)

Cupons gerados: 426

Ticket médio dos cupons gerados: R$ 113,94

Impacto total de faturamento: R$ 48.538,44

Resultado obtido com os produtos anunciados no sms

Cupons com produto do SMS: 78

Ticket Médio desses cupons: R$174,54

Faturamento gerado por esses cupons: R$ 13.614,12 (28% do faturamento total).

Lembre-se de que é muito importante caprichar na hora de criar suas segmentações para que a campanha tenha os melhores resultados. Além disso, não deixe de fazer a avaliação de desempenho da suas ações para que elas sejam cada vez melhores.

Para aproveitar as oportunidades para vender mais na sua loja acompanhe nossa categoria de oportunidades e fique atento às próximas datas comemorativas que você pode usar na sua loja.

Também quer resultados como esses para o seu supermercado? Entre em contato com um de nossos consultores e comece agora suas campanhas de Gestão de Clientes.

Os varejistas são acostumados a lidarem com problemas constantemente em suas lojas. Mas o ideal é não trabalhar apenas para solucionar problemas, certo?

Se uma empresa concentra seus esforços somente nessas questões pode ficar parada no tempo e não vai conseguir melhorar seus resultados.

Para que isso não ocorra, uma ótima solução é investir em um sistema de gestão de clientes. Essa estratégia tem foco no cliente, mas pode melhorar toda a gestão da sua loja.

Certamente algo que possa te auxiliar em tantos setores merece sua atenção. Entenda como isso acontece na prática e como pode ser de grande valor no seu negócio.

Lista: 6 problemas que você pode resolver com um sistema de gestão de clientes

1 – Queda nas vendas

Quando as vendas começam a cair, rapidamente os efeitos que elas causam são sentidos pela empresa. Se você não encontrar uma forma de se recuperar dessa situação as consequências podem levar até ao fechamento da loja.

Certamente esse não é o desfecho que você quer para a sua empresa. Com um software de gestão de clientes você pode estimular as vendas de várias formas.

Uma das melhores opções para sua loja é trabalhar com campanhas segmentadas. Criar segmentações de acordo com hábitos de consumo, por exemplo, pode aumentar a efetividade das suas ações.

Para conseguir colocar em prática esse tipo de ação você precisa passar por algumas etapas. Primeiro terá que conhecer os seus clientes e depois identificar as oportunidades que os dados deles podem dar para sua loja. Assim, você só precisa escolher qual será  a ação e no fim mensurar seus resultados.

2 – Queda de faturamento

Entender as razões para a queda de faturamento é o primeiro passo para resolvê-la. Em seguida, você precisa encontrar maneiras de solucionar essa questão.

Uma tecnologia para gestão de clientes pode ser sua grande aliada na recuperação. Com ela você pode criar um planejamento para aumento de faturamento com várias ações.

A mais simples e óbvia delas é buscar o aumento das vendas, como foi dito no tópico anterior. Porém, essa não é a única. Estimular a frequência de compra dos seus clientes ou investir em ações de aumento de ticket médio, como as vendas casadas também é uma ótima opção.

Para isso, basta você selecionar um produto que tenha alta saída na sua loja. Depois, você pode criar uma segmentação dos clientes que o compraram e identificar o que mais eles costumam comprar. Agora você está pronto e basta apenas enviar sua campanha.

Para ver mais algumas soluções, confira este post.

3 – Perda de clientes

Uma solução de gestão de clientes tem a função primordial de trabalhar a perda de clientes. Certamente esse é o problema para o qual ela oferece as maiores possibilidades, já que é pensada para isso.

Para evitar a perda de clientes é preciso planejar ações de retenção e fidelização. Depois que você já atraiu o cliente e começou a capturar seus dados por meio de um programa de fidelização a estratégia começará a ganhar forma.

Trabalhar ações constantemente certamente é a melhor forma de evitar a perda de clientes na sua loja e também de manter os clientes ativos. Sobre isso, também é importante saber em qual status está o seu cliente. Caso ele esteja entre os inativos ou até mesmo entre os perdidos precisa planejar ações específicas para eles.

Os dados analisados servirão de base para garantir a efetividade das suas campanhas de retenção. Dar ênfase nas campanhas baseadas em hábitos e frequência de consumo podem ser uma boa opção para que sua loja evite perder clientes.

4 – Estoque

Você pode se perguntar como algo que é focado no cliente pode ajudar a melhorar o controle de estoque. E a resposta para esse pergunta é bem simples.

Se você tem dados sobre os seus clientes e os conhece, consequentemente sabe o que ele compra e com qual frequência. É desta forma que um software de gestão de clientes pode melhorar a sua gestão de estoque.

Com isso você consegue organizar seu estoque de acordo com o público da sua loja. Assim, erros como ruptura de gôndola têm menor possibilidade de acontecer, mesmo com produtos de alta saída.

Conhecer os seus clientes é uma ótima forma de planejar o seu estoque!

5 – Atração de clientes novos

Dificuldades para atrair clientes para a sua loja? Novamente um software de gestão de clientes pode ser uma boa ideia para você.

É importante lembrar que atração não se trata apenas de novos clientes. Você também precisa atrair os clientes que costumam comprar na sua loja para voltarem a comprar, na próxima semana ou mês. Para esse tipo de cliente você vai precisar criar uma estratégia específica de atração.

Já para os que ainda não compram com você a estratégia precisa ser diferente. Usar o mapa de geolocalização do software de gestão de clientes da Mercafácil é um excelente caminho.

Por meio dele você pode identificar áreas onde ainda têm poucas pessoas que compram na sua loja. Após isso, basta planejar sua ações, como a entrega de encartes na região para atrair mais clientes.

6 –  Efetividade das campanhas de marketing

Você tem tentado criar campanhas, mas os resultados ainda não são os que você esperava? Usar dados de um software de gestão de clientes pode ser uma ótima forma de melhorar a efetividade das suas ações.

Uma das suas maiores utilidades é a criação de campanhas segmentadas. Esse tipo de campanha é a que traz os melhores resultados, de acordo com os estudos da Mercafácil.

Uma ação como essa pode trazer de 40% a 50% dos clientes que receberam a mensagem para a loja. Quanto mais específico for esse público (sua segmentação), melhores podem ser os resultados das ações da sua loja. Para isso também é importante criar um planejamento e sempre fazer a avaliação de desempenho das campanhas.

Para se comunicar com quem já é cliente certamente as ações segmentadas e de relacionamento são o melhor caminho. Uma ótima ideia para sua loja é aproveitar as oportunidades de datas comemorativas para movimentar a loja. Você pode investir em eventos, decorações e ofertas para atrair mais clientes.

Lembre-se que o uso e a análise dos dados é a melhor forma de tornar suas campanhas mais efetivas.

Quer facilitar a resolução de problemas no seu supermercado? Então que tal fazer uma demonstração do software de gestão de clientes da Mercafácil e começar a facilitar sua vida agora?

Fazer avaliação de desempenho tem se tornado uma regra para as empresas que desejam sucesso. Mensurar resultados é importante para diversas questões empresariais, como planejamento da gestão, controle e também aumento nas vendas.

Ver na prática a relevância de analisar os indicadores de performance pode te ajudar a implementar essa ideia em sua loja. Ao pensar nisso, a Mercafácil fez um estudo com cerca de 400 supermercados para entender cada tipo de ação de gestão de clientes e os resultados médios esperados por cada um deles para que você entenda se suas ações têm ido bem ou não.

Os resultados dessa análise você confere no post de hoje, acompanhe!

Avaliação de desempenho em divulgação para clientes ativos

O que são clientes ativos

Os clientes considerados ativos são os que têm comprado com frequência na sua loja. Esse tipo de cliente geralmente já está na fase de retenção ou de fidelização.

Exemplos de campanhas para clientes ativos

Mesmo que esse consumidor tenha feito várias compras durante o mês é importante manter o contato para que ele não deixe de comprar. Como ele já tem o costume de comprar com você, seu trabalho para se comunicar com ele fica muito mais fácil.

Basta você identificar alguns fatores, como frequência de compra e produtos mais consumidos no seu software de gestão de clientes. Depois disso, basta disparar a sua campanha para eles no momento e com o produto certo.

avaliacao-de-performance

Resultados esperados

Uma campanha bem feita, pode trazer entre 40 e 50% dos clientes para a loja. Em casos mais específicos, como uma segmentação de clientes com bebê em casa por exemplo, os resultados podem ser ainda melhores.

Avaliação de desempenho em resgate clientes inativos recentes

O que são clientes inativos recentes

Os clientes inativos recentes são aqueles que estão há 30 dias sem comprar na loja. Nesse momento é fundamental resgatar o cliente para que ele não fique mais tempo inativo e corra o risco de entrar para o grupo dos perdidos.

Além disso, é importante estar atento a essa questão, pois com o passar do tempo será mais difícil resgatar o consumidor.

Exemplos de campanhas para clientes inativos recentes

Uma campanha de resgate efetiva pode ser baseada nos hábitos de consumo. Ou seja, em ofertas de produtos que esse cliente costumava comprar quando frequentava sua loja. Uma ação como essa garante que você ofereça o produto certo para atraí-los para a loja.

mensurar-resultados

Resultados esperados

Trazer as pessoas exige um trabalho maior e também precisa de mais planejamento na sua realização. Esse tipo de campanha tende a trazer bons resultados, um resgate de 10 a 12% do grupo é considerado bom.

Avaliação de desempenho em campanhas segmentadas ou de nicho

O que é campanha segmentada ou de nicho

Uma campanha segmentada ou de nicho é aquela feita para um grupo específico de pessoas. Para criar um segmentação você precisa aplicar um filtro, alguns exemplos são: gênero, hábitos de consumo, localização, idade, entre outros.

Exemplos de campanhas segmentadas

Ações como essa são muito variadas e podem ser realizadas de acordo com as suas preferências, confira alguns exemplos:

  • Campanha segmentada por setor – clientes que compram produtos do setor de mercearia, padaria, pet, produtos de limpeza, entre outros;
  • Campanha segmentada de aniversariante – ação diária com os aniversariantes do dia para aproximar o relacionamento com os clientes;

indicadores-de-desempenho

  • Campanha segmentada por gênero – separar grupos por gênero (masculino ou feminino) para ações específicas, como dia da mulher, Outubro Rosa e dia do homem;
  • Campanha segmentada por hábitos de consumo – grupo de consumidores que costumam comprar determinados tipos de produto com frequência;
  • Campanha segmentada por idade – separar grupos por idade para ações específicas, como dia do idoso;

indicadores-de-performance

  • Campanha segmentada para melhores clientes – os melhores clientes da loja merecem ainda mais benefícios, você pode selecioná-los e enviar um desconto especial para eles, por exemplo;
  • Campanha segmentada grupo de clientes – identificar os clientes ativos, inativos e perdidos e trabalhar ações específicas para cada um deles;
  • Campanha segmentada de frequência de compra – disparar campanha no momento ideal para que o consumidor compre (início de mês, fim de semana) com base na frequência que ele costuma comprar.

analise-de-desempenho

Resultados esperados

Os resultados de campanhas segmentadas tendem a ser muito melhores do que ações genéricas, justamente por serem mais  específicas. Por exemplo, você não pode oferecer carne para um cliente vegetariano ou fraldas para um que não tem filhos.

Usar e abusar das segmentações certamente trarão muitos ganhos. Além disso, é muito importante mensurar os resultados para medir a efetividade e construir um planejamento de ações.

Para dizer que uma campanha segmentada apresentou bons resultados pelo menos 20% dos clientes devem comprar os produtos anunciados. Os resultados podem ser ainda melhores se a campanha for bem planejada. Dessa forma, podem chegar a 40% de clientes que fizeram compras na loja a partir dos itens anunciados.

Avaliação de desempenho em resgate clientes com risco de serem perdidos

O que são clientes inativos ou com risco de serem perdidos

Os clientes com risco de serem perdidos são aqueles que estão quase completando 90 dias sem comprar. Eles também são chamados de inativos. Por exemplo, comprou em julho, mas não comprou em agosto, setembro e ainda não comprou em outubro também.

O trabalho com esse tipo de cliente já é mais complicado por conta do tempo de inatividade, mas ainda dá tempo de não perdê-lo.

Exemplos de campanhas para clientes inativos

O princípio de resgate é o mesmo dos inativos recentes. Porém, nessa fase o seu contato precisa ser mais “agressivo”, seja com um produto mais específico ou um desconto maior. Uma segmentação por hábitos de consumo pode ser sua maior aliada no resgate desse cliente que já está a tanto tempo sem comprar.

É importante lembrar que você deve manter as ações recorrentes principalmente com os seus clientes ativos. E caso não seja suficiente, intensifique o contato quando ele estiver no status de inativo recente.

Quanto antes você contatar o cliente mais fácil será o seu trabalho para fazer com que ele volte a comprar com você.

sistema-de-avaliacao-de-desempenho

Resultados esperados

Resgatar clientes inativos é muito importante para a empresa e te dá uma segunda chance de fidelizar esses consumidores.

Campanhas para esse tipo de cliente devem trazer eles novamente para a sua loja e isso significa o sucesso delas. Uma campanha para clientes inativos considerada eficiente pode ter números que apresentam 6 a 8% de resgate em média.

Avaliação de desempenho no resgate de clientes perdidos

O que são clientes perdidos

Os clientes desse grupo, são aqueles que já estão há três meses sem comprar na sua loja. Se você já tinha tentado resgatar esse cliente enquanto ele estava inativo e nada funcionou, provavelmente aconteceu algo que te afastou dele. Ou pode ser que ele tenha se mudado e sua loja já não é mais conveniente para ele.

Exemplos de campanhas para clientes perdidos

O seu trabalho nesse tipo de resgate precisa ser focado no relacionamento. Tentar entender a razão dele deixar de comprar na sua loja pode ser um bom começo.

Depois, você pode convidá-lo a voltar com a oferta de algum desconto ou mesmo alguma promoção com base em seus hábitos de consumo.

Essas ações tendem a ser mais difíceis de obter grandes resultados, pois como falamos anteriormente, quanto mais tempo passar mais difícil fica o resgate.

Mas vale lembrar que é possível, pois se ele já fez alguma compra em sua loja significa que você o atraiu de alguma maneira.

Resultados esperados

Se o cliente chegou ao status de perdido a situação para resgatá-lo é um pouco mais complicada. Dificilmente você pode indicar um número de clientes que têm chances de voltar a comprar na sua loja.

O resultado que você deve esperar com esse tipo de campanha é a resposta do cliente. Se você enviou um e-mail, peça que ele entre em contato com você. Esse feedback pode ser importante para que você não deixe essa situação ocorrer com outros clientes.

Além disso, pode te dar uma última chance de fazer com que o cliente volte a comprar na sua loja.

O importante é entender o que aconteceu para que o cliente parasse de comprar. Se você conseguir essa resposta com a sua campanha, podemos dizer que foi uma campanha de sucesso.

Indicadores de desempenho que você precisa usar

A pesquisa Avaliação de Eficiência de Lojas do Varejo Supermercadista, feita pela Universidade Federal Fluminense, identificou uma falha com os indicadores comumente analisados neste setor.

Os números que são utilizados por quase todas as empresas são: faturamento, lucro líquido, faturamento por funcionário,faturamento por PDV, faturamento por m².  

Esses dados têm sim importância, mas a sua relevância só atinge questões como aumento de margem, definição de metas e benchmarking. O ideal é buscar indicadores que contribuam na hora da tomada de decisão com uma visão geral do negócio.

O estudo aponta que é preciso combinar diversas variáveis do processo de vendas e realizar uma avaliação conjunta. Dessa forma é possível apontar as lojas eficientes e também as ineficientes, além do que deve ser feito para torná-las eficientes.

Quais os melhores indicadores para analisar no supermercado

A pesquisa sugere a análise de alguns indicadores de desempenho que podem ser mais significativos para o setor supermercadista, confira:

  • Quantos clientes frequentam a minha loja?
  • Minha loja consegue atrair muitos clientes, mas não consigo convencê-los a concentrarem suas compras aqui?
  • Minha loja não é adequada à clientela do entorno?
  • Tenho muitos funcionários para manter a loja que é frequentada por poucos clientes?
  • Mantenho uma área de vendas muito grande, aumentando meu estoque de exposição e custos de reposição para uma pequena clientela?
  • Tenho poucos funcionários para a quantidade de clientes que atendo, não conseguindo satisfazê-los?

Escolher esses dados para fazer a avaliação de desempenho pode até parecer óbvio quando se pensa com calma. No entanto, para algumas empresas há muita dificuldade na obtenção desses dados. Uma das melhores opções para isso, é ter um software de gestão de clientes que possa te auxiliar a encontrar essas respostas.

Faça demonstração do software de gestão de clientes e saiba como a Mercafácil pode te ajudar nisso, além de trazer outros benefícios.

Lembre-se que o mercado passa por constantes mudanças, seja por razões sazonais, dos clientes ou até mesmo de concorrência. Nesse cenário, fazer uma avaliação de desempenho constante é a sua melhor chance de manter e também aumentar os resultados da sua empresa.

Também é muito importante escolher os indicadores certos para analisar, para que o seu trabalha valha a pena. Todos esses dados devem trabalhar para você, para facilitar sua gestão e a tomada de decisão.

Antes de iniciar a avaliação de desempenho na prática, entenda como a gestão de indicadores de desempenho pode aumentar suas vendas. Além disso, continue a aprofundar seu conhecimento sobre o assunto com nosso ebook: Guia de mensuração de dados para seu negócio.

Trabalhar a prevenção de perdas em supermercados é uma tarefa bem conhecida pelos supermercadistas.

Em setembro, a Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) divulgou uma pesquisa sobre prevenção de perdas no varejo. Nela, foi identificado que os supermercados são o setor do varejo mais afetado por essa situação.

O setor aparece disparado na liderança e bem acima da média nacional, que é de 1,29%. O índice médio identificado nos supermercados foi de 1,94% de perdas em relação ao que faturam.

O problema das perdas já é bastante reconhecido, mas um tipo que talvez não esteja no seu foco ainda é a perda de clientes. No ano passado ela fez com que as empresas brasileiras perdessem muito dinheiro.

Confira no post hoje a importância de colocar a prevenção de perda de clientes no seu plano de prevenção de perdas junto com as demais perdas da sua loja.

Impacto da perda de clientes

De acordo com a pesquisa Global Consumer Pulse, feita pela Accenture Strategy em 2017, as empresa brasileiras perderam 401 bilhões de reais. As principais razões para isso, foram a falta de ofertas personalizadas e o mal atendimento.

Esse tipo de dado credencia a perda de clientes como um fator de grande relevância para as perdas de uma empresa.

Por esse e outros fatores vale a pena você começar a prestar atenção na perda de clientes do seu supermercado.

Por que é importante incluir a perda de clientes no plano de prevenção de perdas em supermercados

O principal fator na relação entre a perda de clientes e os supermercados é a queda de faturamento. Isso porque se você perde clientes, consequentemente vende menos e como resultado tem um faturamento mais baixo. E, as consequências da queda de faturamento nem é preciso comentar, não é mesmo?

Para piorar a situação, práticas de atração geralmente custam mais para serem aplicadas. Essa situação já é conhecida há muito tempo, mas nem sempre é valorizada como deveria. No livro Princípios do Marketing de 1999, Philip Kotler disse que “Conquistar novos clientes custa entre 5 a 7 vezes mais do que manter os já existentes”.

Uma campanha para estimular os clientes a se manterem ativos pode ser feita com o envio de SMS, por exemplo, que tem um custo bem baixo, como nesse exemplo. Já uma estratégia de atração, como distribuição de encartes tem um custo superior e sua efetividade nem sempre é certa.

Tenha em mente que as práticas de retenção e fidelização precisam ser constantes em sua loja. Primeiro para economizar e depois para não perder dinheiro, quando os clientes deixarem de comprar.

Enquanto perdas com furtos, vencimento ou manipulação inadequada de produtos, entre outros fatores, são dificilmente controlados, a perda de clientes é algo que você pode ter controle. Práticas como a retenção e a fidelização certamente contribuirão para evitar a perda de clientes.

Como criar um plano de prevenção de perdas eficiente

Na pesquisa da Abrappe foram identificados como principais causas de perdas os furtos (internos e externos), erros de inventário e administrativos, além de quebras operacionais.

Sobre esse último, elas podem ser em: vencimento de produtos, itens danificados por clientes, manuseio incorreto dos funcionários ou deterioração/perecibilidade.  

O presidente da Abrappe listou 10 dicas para criar um programa de prevenção de perdas, confira:

  • Estar ciente sobre todas as áreas da empresa;
  • Conhecer os tipos de perdas e os seus motivos;
  • Engajar todos da empresa com o projeto;
  • Identificar pontos de risco;
  • Buscar boas práticas sobre o assunto;
  • Investir em tecnologia;
  • Tornar a prevenção de perdas um processo constante;
  • Treinar os funcionários;
  • Analisar indicadores de performance;
  • Fazer um balanço do programa constantemente.

Essas dicas certamente serão muito eficientes para te ajudar com as perdas que tradicionalmente os supermercados já lidam.

Porém, não se esqueça da perda de clientes, que como falamos anteriormente é responsável por uma perda considerável de receita.

perda-de-clientes

Como prevenir perda de clientes

A situação é complicada, mas pode ficar tranquilo que já existem práticas para conter esse tipo de perda. Uma das melhores opções é fazer gestão de clientes.

Essa estratégia irá atuar como uma forma de você controlar e tentar evitar a perda de consumidores da sua loja. Além disso, trabalha a aproximação do relacionamento com os clientes e, como consequência, o aumento de faturamento.

Os resultados obtidos com essa prática são muito bons, devido ao foco no cliente.  Principalmente por identificar suas necessidades, desejos e oferecer o que ele quer quando precisa.

Para te ajudar ainda mais nessa questão, existem os softwares de gestão de clientes. Com eles você pode criar campanhas, segmentar clientes, entre outras funções que podem te ajudar a melhorar os seus resultados.

Se você conseguir aplicar um bom plano de prevenção de perdas e começar a fazer a gestão de clientes, certamente o seu supermercado vai evitar muitas perdas, inclusive de dinheiro.

A prevenção de perdas em supermercados já é muito comum e você já deve ter experiências com isso. Agora, está na hora de você prevenir a perda de clientes e para isso precisa trabalhar a retenção. Aproveite para baixar nosso ebook gratuito sobre retenção de clientes no varejo e comece essa prática o mais rápido possível na sua loja.

Descobrir como atrair clientes certamente é uma tarefa diária para os supermercadistas. Lembre-se que na atração de clientes estão incluídos os novos, ativos, inativos e até os perdidos.

Construir um bom relacionamento com os clientes é uma das melhores formas para atrair mais clientes para a loja, além de ofertas e promoções, claro. Por isso, as datas comemorativas de cada mês podem ser suas aliadas na atração mensal.

Neste post, entenda como atrair clientes nas datas comemorativas de novembro, mas também nas oportunidades que o mês oferece.

Como atrair clientes aproveitando os períodos do mês

Dificilmente você irá se comunicar com os seus clientes da mesma maneira do início ao fim do mês. É importante montar uma estratégia para lidar com cada período e ter melhores resultados.

Lembre-se que é importante manter o contato com o cliente mensalmente para que ele se torne fiel ao seu supermercado. Veja como você pode manter essa comunicação com quem compra na sua loja ao longo do mês:

01/11 a 05/11 Início do Mês 

O começo do mês certamente é o melhor momento para saber como atrair clientes para o seu supermercado. Principalmente, por ser o momento que geralmente os clientes recebem o salário, vale alimentação, vale refeição.

Nesse período do mês, aposte em ofertas mais “agressivas” para os clientes aumentarem o ticket médio e a quantidade de itens na cesta.

Aqueles clientes que estão sem comprar a algum tempo (inativos) também podem ser resgatados nesse momento. Tanto para perdidos, quanto para inativos você pode descobrir produtos que eles mais consumiram e enviar descontos especiais para eles desses produtos.

16/11 Campanha Segmentada 

A metade do mês chegou e você já tende a ter dados o suficiente para estimular os seus clientes a comprarem.

Para manter os clientes ativos, é uma ótima opção enviar ofertas de produtos que eles costumam consumir com certa frequência. Segmentar por hábitos de consumo tende a trazer ótimos resultados para todos os clientes.

Identificar os produtos mais consumidos na primeira metade do mês e fazer um encarte com eles, pode ser uma boa opção. Além disso, você pode tentar relacionar outros itens com menor saída, por exemplo com a criação de kits de produtos.

Para estimular o aumento de ticket médio, uma boa alternativa é realizar promoções do tipo leve 3 e pague 2 ou com descontos progressivos.

Independente do tipo de oferta escolhida, esse é um bom momento para utilizar segmentações para disparar campanhas de estímulo à compra.

20/11 Resgate de Inativos 

O fim do mês está próximo e você precisa estar atento aos clientes com risco de ficarem inativos, ou seja, aqueles que compraram no mês passado, mas que até essa data ainda não compraram .

Além desses clientes, você deve tentar trazer aqueles que já estão há mais de 30 dias sem comprar na loja. Lembre-se que quanto antes você entrar em contato com ele, mais chances tem de conseguir resgatá-lo.

Uma boa opção tanto para os clientes com risco de ficarem inativos quanto para os que já estão inativos é uma campanha segmentada. Você pode aplicar o filtro de hábitos de compra desses clientes, entender produtos mais consumidos ou categorias e a frequência de compra. Depois é só enviar sua campanha.

Como atrair clientes com as datas comemorativas do mês

Realizar diferentes ações constantemente é a melhor forma de fazer com que os clientes continuem a comprar na sua loja. Uma das melhores opções é aproveitar as datas comemorativas de cada mês.

Nesses dias especiais, você pode aproximar seu relacionamento com o cliente e também estimular as vendas. Além disso, pode trabalhar ações que busquem reter e fidelizar os clientes da sua loja.

Confira alguns exemplos de ações para as datas comemorativas de outubro:

01/11 Dia Mundial do Veganismo 

O veganismo tem sido muito difundido nos últimos tempos e agora tem até um dia especial para a sua comemoração.

Você pode aproveitar a repercussão positiva que as receitas têm nas redes sociais e publicar uma receita vegana em sua página. Não se esqueça de criar um encarte com todos os ingredientes para atrair clientes para o seu supermercado. E se forem divulgados com ofertas, melhor ainda!

Outra opção é preparar uma degustação de produtos veganos para os seus clientes nessa data. Você pode divulgar o evento nas suas redes sociais ou enviar um SMS para convidar os clientes para o evento. Aproveitar o dia para colocar todos os produtos veganos da loja em promoção também pode ser bem atrativo.

02/11 Finados 

Nesse feriado, muitas pessoas homenageiam finados próximos e geralmente o produto escolhido para a homenagem são as flores. Você pode movimentar o setor de floricultura da sua loja nesta data com produtos bonitos e com opções de personalização. E claro, não se esqueça dos preços atrativos para os clientes.

Nas redes sociais da sua loja você pode fazer uma publicação sobre saudade, por exemplo, para que seus clientes compartilhem e sua página tenha engajamento.

Essas ações tem como resultado uma maior aproximação dos clientes e torna sua empresa mais humana, pois demonstra que ela se importa com os consumidores da loja.

06/11 Dia Nacional do Riso 

Você pode aproveitar essa data mais descontraída para aproximar o seu relacionamento com os clientes.

Uma postagem nas redes sociais da sua loja pode ser uma boa opção para esse dia. Uma alternativa é fazer uma publicação com alguma piadinha ou sobre os benefícios do riso.

Apostar em uma campanha para atrair os clientes também pode trazer bons resultados. Uma ideia é fazer algo como “Rindo à toa com a economia do clube de descontos” e divulgar um encarte com grandes descontos para os clientes cadastrados.

10/11 Dia do Trigo 

Essa data tem relação com um dos principais setores dos supermercados, a padaria.

Promoções nesse setor durante o dia deve trazer ótimos resultados para sua loja e pode ser muito útil para atrair mais clientes. Para comunicar, você pode utilizar os sentidos dos clientes para chamar atenção, como “hoje, pão quentinho e bolinho da vovó fresquinhos de hora em hora”.

Aproveite que a data cai em um sábado e convide os seus clientes para uma café da manhã na loja. Você pode estimular as vendas durante a ação com ofertas surpresas dos produtos da padaria e também em setores relacionados.

12/11 Dia do Supermercado 

Obviamente você não pode deixar essa data passar em branco no seu supermercado.

Como a data cai em uma segunda feira, você pode fazer promoções na loja durante toda a semana. Dar um nome para a ação, como “Semana do supermercado”, pode ser interessante. Assim, em cada dia você faz descontos em um setor da loja, por exemplo.

Se preferir por uma ação apenas no dia, vale um fazer um encarte exclusivo e enviar para toda a sua base de clientes. Você pode optar por um evento na loja, com degustação de produtos e outras ações de relacionamento com o público.

Um sorteio também pode ser uma boa alternativa. Você pode adotar uma regra que a cada 50 reais gasto em compras o cliente ganha um cupom para participar. Uma ideia é começar a ação com antecedência e o ganhador ser premiado no dia do supermercado. Por exemplo: o sorteio pode começar na última semana de outubro.

15/11 Proclamação da República 

Mais um feriado no mês de novembro, mas dessa vez ele será prolongado, pois cai em uma quinta-feira.

As temperaturas já estarão altas nesse mês, então apostar em produtos como frutas e bebidas frias, alcoólicas e não alcóolicas, para realizar ofertas pode ser uma boa opção.

Promoções nos produtos para churrasco também sempre têm destaque nos feriados e dessa vez não pode ser diferente.

Na plataforma Mercafácil, você pode, por exemplo, segmentar os clientes que compraram esses itens nos últimos 90 dias. E após isso, enviar ofertas para esses consumidores.

19/11 Dia Internacional do Homem 

Uma campanha segmentada por gênero provavelmente é a melhor alternativa para essa data comemorativa.

Você pode criar um encarte especial dos produtos mais consumidos pelos homens e também de itens do setor de perfumaria.

Outra opção é fazer o sorteio de um kit churrasco para os homens que compraram algum produto no mês anterior. Essa ação pode contribuir para atrair mais clientes e aumentar as vendas do seu supermercado.

23/11 Black Friday 

A cada ano que passa a Black Friday tem ficado mais popular no varejo. Por conta disso, existe uma grande variedade de estratégias que você pode usar para vender mais nessa data.

Primeiro, você pode adaptar a sua linha de comunicação na loja com cartazes referentes à data, as etiquetas de preço, adesivos no chão, entre outras ações. Vale fazer o mesmo com o seu perfil nas redes sociais.

Uma opção é oferecer descontos progressivos: na compra de um item, o cliente tem certa porcentagem de desconto, mas ao comprar em maior quantidade esse desconto aumenta.

Vale a pena criar um encarte especial para a data e enviar por SMS ou e-mail para os clientes ativos e os inativos recentes da sua base.

Para os clientes inativos há mais tempo ou perdidos, você pode apostar em cupons de desconto ou ofertar produtos segmentados com base nos hábitos de consumo deles.

Se você tiver um e-commerce, também vale criar páginas específicas para as promoções. Você pode, por exemplo, dividir os produtos de acordo com a porcentagem de desconto. Outra prática bem aceita é, neste dia, oferecer frete ou entrega grátis para os clientes.

Essas ações podem ser boas formas de atrair clientes para a loja e também estimular as vendas.

25/11 Dia do Doador de Sangue 

Nessa data você pode apostar em uma ação de branding. Afinal, é sempre bom trabalhar ações que humanizam a marca.

Uma ótima iniciativa nesse dia é separar um espaço na sua loja para realizar doação de sangue. Você pode entrar em contato com uma unidade de saúde próxima ou até mesmo com a secretaria de saúde da sua cidade para organizar essa ação.

Outra opção é tornar sua loja como ponto de encontro para as vans que levam as pessoas para doarem. Assim, você combina determinados horários de saída das vans e divulga para seus clientes.

Aposte também nas suas redes sociais. Você pode fazer uma postagem de incentivo à doação e também de conscientização sobre a importância da doação de sangue.

Lembre-se que construir um bom relacionamento com o cliente ajuda na retenção, fidelização e também nas vendas, mesmo que indiretamente. 

Agora que você já sabe como atrair clientes e como vender mais no mês de novembro, não deixe de assinar nossa newsletter para receber primeiro as dicas do próximo mês.

Nem só de bons momentos uma empresa vive. A queda nas vendas, por exemplo, é quase inevitável em alguns momentos para todos os tipos de negócio, mas ela jamais pode ser recorrente.

O melhor caminho nessas situações é se concentrar em responder duas questões fundamentais. A primeira é identificar as razões do problema: o que fez com que as minhas vendas caíssem? Já a segunda é busca por soluções: o que preciso fazer para voltar a vender bem e aumentar o faturamento?

Encontrar as respostas para essas perguntas com certeza vai ajudar sua empresa a voltar ao caminho do sucesso. Você conseguirá, então descobrir formas de como aumentar os lucros e se manterá atento a novos problemas que possam surgir.

Se a sua empresa está com queda nas vendas e números de faturamento e lucro mais baixos a cada mês, encontrar soluções o mais rápido possível é fundamental. Confira a nossa lista com algumas formas de resolver esses problemas.

Problemas com queda nas vendas ou faturamento? Conheça 9 maneiras que podem ajudar a solucioná-los

1 – Identifique o problema

ueda-nas-vendas-no-varejoIdentificar o problema e, principalmente, a sua causa é o primeiro passo para resolver a situação.

E como fazer isso? Você pode fazer uma análise das suas vendas nos últimos meses, buscar observar se existe alguma razão para isso que ainda não tinha sido identificada, ou um fator que fuja do seu controle, como a sazonalidade.

É bem importante fazer gestão de clientes, assim você consegue identificar, por exemplo, que possui uma quantidade grande de clientes que compraram em algum momento, mas não voltaram mais na loja.

Outro fator de muita importância e que não pode ser esquecido é a mensuração de campanhas. Caso você não faça isso não terá como saber se sua comunicação com os clientes é efetiva. Uma falha nessa questão pode fazer com que sua empresa gaste dinheiro com algo que não traz resultados efetivos para o negócio.

2 – Evite ruptura de gôndola

como-vender-mais

Não existe nada pior para quem vai até uma loja comprar algo que precisa do que chegar lá para e não encontrar o que buscava. Esse tipo de situação deve ser evitada SEMPRE.

Se um cliente vai até a sua loja comprar o que queria e ao chegar lá encontra prateleiras vazias (sem um determinado produto ou marca), provavelmente ele vai comprar o que precisava na concorrência. Na pior das hipóteses, uma situação dessas pode fazer com que você perca definitivamente aquele consumidor.

3 – Seus preços podem resultar em queda nas vendas

aumentar-o-faturamento

É claro que aumentar o lucro é um desejo recorrente, até porque isso contribui para o crescimento da empresa. Porém, um lucro maior não pode vir de qualquer jeito. Muito menos sacrificando a sua clientela para isso. É por isso que simplesmente aumentar os preços não é a melhor opção.

Preços muito altos tendem a afastar o consumidor, o que consequentemente vai ocasionar a queda nas vendas e no faturamento. Isso só vai te deixar mais longe de aumentar o lucro.

4 – Cuide com promoções que causem prejuízos

como-aumentar-os-lucros

Promoções são uma ótima forma de atrair clientes e de mantê-los fiéis à sua loja. Quanto a isso não restam dúvidas.

Mas nunca se esqueça que essas promoções precisam ser bem pensadas com sua equipe comercial. Em muitos casos você trabalha com a sua margem nos produtos para oferecer uma promoção aos clientes. Por mais que seja uma prática muito efetiva você precisa ser cauteloso para essas promoções não serem prejudiciais para o seu negócio. Nesse caso, considere trabalhar com preço 1 preço 2.

5 – Fique de olho na concorrência

vendas-em-baixa

Sempre se mantenha atualizado sobre o que seus concorrentes têm feito. É bem válido fazer um benchmarking da concorrência a cada três meses.

Mesmo que vocês estejam no mesmo segmento, as estratégias adotadas por eles podem ser diferentes das suas. Essa distinção pode ser o que tem feito os clientes optarem por comprar lá.

6 – Considere criar um clube de benefícios

como-aumentar-os-lucros-de-uma-empresa

Criar um clube de benefícios é uma excelente forma de aumentar o faturamento e as vendas. Muito por que você passa a conhecer seus clientes e saber o que eles realmente querem comprar. Assim, consegue oferecer os produtos certos e tá lá: mais vendas!

Existem certos mitos a respeito do clube de desconto. Um deles é a ideia de que o lucro da empresa será menor. Mas isso não é verdade, pois nessa estratégia existirão dois preços, um para quem é cadastrado no clube e o outro para quem não é. Então, manda a ver!

7 – Invista em ações de fidelização

faturamento

Fidelizar os clientes deve ser um dos seus principais objetivos! Isso por que os clientes fiéis são os mais rentáveis para o seu negócio.

Para fidelizar seus consumidores é preciso aproximar o relacionamento com quem compra com você gradativamente. Para isso é muito importante realizar campanhas segmentadas.

Essas ações segmentadas ajudam tanto a aproximar o seu relacionamento como para estimular as vendas. Um exemplo de ação de relacionamento pode ser por meio do envio de uma SMS com os parabéns no dia do aniversário do cliente. Para estimular as vendas, no início do mês você pode enviar ofertas especiais para os clientes ativos. Outra opção é incentivar os clientes inativos a voltarem a comprar.

8 – Mostre que seu cliente é especial

como-aumentar-o-faturamento-de-uma-empresaPara você mostrar ao seu cliente que ele é especial, uma boa opção é seguir a ideia do tópico anterior.

Campanhas personalizadas são muito efetivas nessa questão, pois se você oferece para o cliente o que ele já tem costume de comprar, as chances dele criar uma relação com a sua empresa são grandes. Se você oferece uma promoção de um produto que ele gosta, além de comprar ele verá ainda mais valor na sua empresa.

Para isso ser possível, é necessário ter os dados do cliente de alguma forma. Com os dados em mãos fica muito mais fácil de criar ações especiais para ele, seja de relacionamento ou realmente para estimular a compra.

9 – Seja o ninja das análises de dados

aumentar-o-lucro

Entender as razões para a queda das vendas, do faturamento e do lucro é muito importante, mas existe uma análise de grande relevância que muitas vezes é ignorada.

Mensurar os dados das ações que sua empresa faz é extremamente necessário. Só essa análise é capaz de mostrar para você o que realmente tem dado certo e o que contribuiu para melhorar os resultados. Além disso, também vai te apresentar o que está errado e precisa ser corrigido para que seu faturamento volte a subir.

Perceba que muitas das soluções têm relação com melhorar a experiência do cliente ao comprar com você. Essas são questões muito importantes para a sua empresa e merecem ter grande atenção a partir de agora.

Portanto, comece a focar mais no que ajudará a melhorar o relacionamento com quem compra na sua loja. Você pode melhorar seus resultados o quanto antes, faça uma demonstração do software de gestão de clientes da Mercafácil e saiba como!

Saber como fazer uma campanha efetiva certamente é uma das melhores opções para toda empresa. Principalmente por conta da aproximação do relacionamento com o cliente e do acerto na hora de atender aos gostos e às necessidades dos clientes.

Além disso, trabalhar com segmentações pode ajudar a diminuir os riscos na hora de oferecer produtos e, consequentemente, diminuir o prejuízo em caso de insucesso. A fidelização é outra questão que é fortalecida com campanhas segmentadas.

Os resultados podem até ser obtidos mais facilmente com esse tipo de ação, mas nem sempre realizá-las  é tão fácil. Pensando nisso, a Mercafácil criou um passo a passo de como fazer campanhas segmentadas, acompanhe.

Como fazer campanha segmentada em supermercados?

Como se trata de varejo de alta recorrência, as campanhas para supermercados têm suas particularidades. Talvez a principal delas seja encontrar o ponto certo entre manter contato sem ser invasivo.

Os supermercados são recorrentes na vida dos clientes, então sua comunicação com ele deve ser da mesma forma. Contudo, isso não quer dizer que você precisa falar com seu consumidor todos os dias.

E como encontrar esse ponto? Você precisa conhecer os clientes, pois cada um tem o seus hábitos e preferências de compra.

Certamente em seu supermercado existe um cliente que compra algo todo dia ou toda semana, outro de 15 em 15 dias e talvez até um que só compre 1 vez por mês em uma quantidade maior. Primeiramente, você precisa entender os hábitos de compra de cada um deles para, aí sim, oferecer algo relevante para ele.

Para entender esses hábitos, você precisa investir em uma tecnologia capaz de fornecer esses dados para sua empresa. Depois de possuir os dados e analisá-los você está mais próximo de saber como fazer uma campanha de vendas de sucesso. Veja o passo a passo:

Passo a passo – Como fazer campanhas segmentadas

1- Negociação comercial

Qual a melhor forma de fazer ofertas mais relevantes para os clientes sem atingir a margem dos produtos? Comprar os produtos por um valor menor.

Essa pode até não ser uma tarefa fácil, mas com alguns dados você consegue convencer os fornecedores. Claro que para isso você vai precisar provar que vale a pena para ele também.

Como pode fazer isso? Você vai precisar de uma plataforma de análise de dados que mostre os dados de compra dos produtos, dessa forma será possível criar uma segmentação dos produtos mais consumidos pelos clientes. Se você conseguir mostrar que determinado produto tem alta saída em sua loja sem ofertas, imagine quanto poderia gerar a mais caso você pudesse dar um desconto maior. Assim, você mostra que o fornecedor sairá ganhando na quantidade vendida, ou seja, em escala.

Com essa prática você pode melhorar suas negociações e também tornar as suas ofertas mais relevantes para os seus clientes.

2 – Escolha dos produtos em promoção

É uma passo bem importante na estruturação da campanha e de certa forma arriscado, pois lida com a margem que o supermercadista tem sobre os produtos. Nós sabemos que nenhuma ação pode trazer prejuízo para sua loja. Por isso, o alinhamento com o comercial/compras do seu supermercado é essencial.

Em primeiro lugar, conhecer a gama de produtos da loja e a taxa de saída deles é fundamental na hora de escolher os produtos que vão entrar em promoção.

Você deve lembrar que ações segmentadas buscam reter e fidelizar os clientes, então eles também devem ser levados em conta na hora da escolha dos produtos.

3 – Criação de encarte (impresso ou digital)

Os encartes já existem há muito tempo como forma de comunicar as ofertas do supermercado para os clientes. Com o passar dos anos e os avanços tecnológicos, ele ainda se mantém vivo no formato tradicional, mas agora tem se espalhado em outros formatos.

Encartes digitais têm ganhado cada vez mais espaço na comunicação dos supermercados via site, redes sociais ou até mesmo no envio de SMS com link direto para o encarte, que se mostra um tipo de comunicação muito eficiente.

Qual dos dois escolher? Existe algum mais efetivo? É complicado encontrar um meio termo quanto se trata desse assunto. Existem empresas que só utilizam os digitais, outras os dois e até mesmo alguns que só utilizam o formato tradicional.

Seja qual for o tipo de encarte escolhido, o ponto chave é chamar a atenção do cliente e ser relevante para ele, então ofertas segmentadas e produtos relacionados podem compor um bom encarte. Temos um material em que nosso consultor dá dicas valiosas para fazer um encarte que vende mais, não deixe de conferir.

E não se esqueça de mensurar os resultados dos encartes, pois esses dados podem te dar insights sobre a relevância ou não desse formato de divulgação e melhorar sua estratégia de comunicação. (Não sabe como fazer isso? Agende uma consultoria gratuita e descubra)

4 – Definição do período da campanha

Definir por quanto tempo uma oferta será válida é muito importante na hora de realizar uma campanha segmentada.

E por quê? Porque a oferta precisa criar um senso de urgência no cliente, dessa forma o ROI da campanha chegará mais rápido e os resultados percebidos. Se um produto fica em oferta por muito tempo, o consumidor tende a adiar a compra, pois sabe que ela estará disponível mais pra frente, em outros encartes por exemplo.

Uma campanha geralmente dura de 3 a 4 dias, que seria o tempo de uma oferta para o fim de semana. O restante pode durar um dia ou dois. Assim, os clientes criam esse senso de urgência para comprar em sua loja.

5 – Definição dos meios de divulgação

Realizar ofertas segmentadas é uma ótima forma de reter e fidelizar clientes, disso certamente você já sabe.

Para que uma ação desse tipo aconteça da maneira que é esperada outros fatores devem ser levados em consideração. Um deles é a forma de divulgação dessas ofertas.

Por experiência de mercado, a Mercafácil já constatou que o envio de SMS é extremamente receptivo por parte dos clientes, o que o torna um dos meios de divulgação mais efetivos e é o modo como estimulamos nossos clientes a realizarem suas campanhas.

Além disso, você também pode apostar em distribuição de encartes, carro de som, divulgação de ofertas nas redes sociais… Tudo vai depender da sua estratégia de marketing.

Escolha o meio de divulgação que melhor se encaixe nos padrões da sua loja e certifique-se de que será possível medir os resultados dessa divulgação. Isso é o mais importante quando se deseja uma campanha efetiva.

6 – Escolha do mote

O que você vai divulgar na sua oferta? Um churrasco para o fim de semana? Ofertas de nicho? Muitos supermercados trabalham com dias específicos para realizar ofertas de um segmento, outros preferem usar o fim de semana.Não existe uma regra a ser seguida.

Nessa questão, a consultoria varejista pode ser de grande ajuda para os supermercados. A escolha de ofertas não é tão simples quanto parece e profissionais especializados na área certamente irão contribuir para os resultados serem ainda melhores.

7 – Criar segmentação

Criar campanhas para públicos segmentados aumenta consideravelmente suas chances de acerto. Afinal, você pode oferecer itens que a pessoa está mais propensa a comprar.

Na hora de criar uma campanha desse tipo escolher a segmentação também é importante. Quanto mais específicas elas forem, maior as probabilidades da sua ação ser um sucesso de vendas.

Para segmentar o público existe uma grande variedade de filtros que podem ser aplicados. Entre eles estão alguns como gênero, clientes que compraram determinado produto e hábitos de consumo, como frequência de compra. Cabe a você escolher o que deseja para cada ação e partir para a criação da campanha.

8 – Criar campanha

Depois de passar por todos os passos anteriores você já está pronto para criar a sua campanha de vendas segmentada.

Se você escolher fazer sua campanha com o envio de SMS, vai precisar criar um pequeno texto para enviar ao cliente, como esse de um de nossos clientes:

ADRIANA, para você que ama seu PET, Ofertas exclusivas CLUBE DE DESCONTOS do Pais e Filhos! Acesse o link https://bit.ly/2zggK10 e confira.

Nesse texto, o supermercadista optou por enviar o link do encarte digital junto com o SMS.

Caso você prefira divulgar sua ação com a entrega de encartes, tudo certo também! Lembre-se do fato de que as ofertas devem ser relevantes para o cliente. Uma dica: aposte em um encarte que seja simples e claro.

9 – Programar o disparo

Novamente vai depender de qual será o formato escolhido para fazer a divulgação da campanha.

Essa é uma questão que também não existe uma regra, existem supermercadistas que preferem enviar suas SMS na noite anterior ao dia da oferta, pois acreditam que é um horário que o cliente vai estar mais tranquilo, outros preferem enviar na manhã do início do período da oferta.

Fazer testes de receptividade dos clientes é uma boa alternativa até encontrar um horário que seja o mais adequado.

Isso também vale para o envio dos encartes digitais. Já os encartes físicos costumam ser entregues durante o dia. Para ofertas de mais de um dia, então também é importante escolher um período em que possa ser feito um grande número de entregas.

10 – Mensurar resultados

Tão importante quanto realizar ações é mensurar os resultados que ela gerou. E porque isso é necessário? Primeiramente por conta de identificar se o investimento feito na campanha trouxe um bom retorno para a empresa. Ninguém quer gastar dinheiro à toa, sem ter algum lucro de volta, certo?!

Além disso, medir os resultados contribui para a definição de uma estratégia recorrente de campanhas e também para observar como é o engajamento do público com diversos tipos de campanhas possíveis de serem realizadas.

O processo da criação de uma ação segmentada deve ter extremo cuidado, desde a negociação com os fornecedores até a mensuração de resultados.

Uma falha no procedimento pode fazer com que a campanha não tenha sucesso e traga prejuízo na própria campanha ou nas próximas. Por isso, é muito importante medir os resultados corretamente.

Com uma boa campanha segmentada certamente sua empresa vai conseguir mais dinheiro e melhores resultados. É por isso que a Mercafácil estimula os supermercadistas a realizarem esse tipo de ação, que já trouxe resultados surpreendentes. Confira alguns dos nossos estudos de caso.