Author

Drielly Souza

Browsing

Você acredita que seu consumidor está disposto a pagar mais caro para ter um melhor atendimento?

Segundo uma pesquisa da Neoassist 68% dos clientes gastariam até 20% a mais para ter um bom atendimento.

Outro dado relevante mostra que metade dos consumidores entrevistados afirmou que troca de marca, pelo menos, duas vezes ao ano, o que demonstra a insatisfação e a baixa taxa de fidelidade dos clientes.

Assim, garantir uma boa experiência no atendimento é fundamental para a sua loja ter sucesso junto ao público e demonstrar que se importa com a preferência dele.

Dessa maneira, algumas ferramentas podem contribuir nesse processo e uma delas é a abordagem.

Continue a leitura e descubra técnicas importantes para a sua loja ter sucesso com este tema!

A importância de uma boa abordagem

Antigamente, o consumidor se preocupava apenas com o produto, sua qualidade e cumprimento do que se propunha a entregar.

Mas, com o passar do tempo, mudanças significativas ocorreram no comportamento e na busca dos indivíduos no relacionamento com as marcas.

Hoje, estamos na era do chamado Marketing 4.0, criado por Philip Kotler, um dos mais importantes teóricos da Administração Moderna. 

Neste cenário, o seu consumidor vive o mundo digital de forma intensa, busca por experiências, conexão com as marcas e se torna defensor de empresas que entregam valor, de acordo com aquilo que ele acredita.

Assim, a abordagem se torna uma das grandes aliadas para sua conexão com seu cliente.

A jornada de compra dele passará por diversos pontos de contato com a sua loja, como canais online (redes sociais, por exemplo) e offline (loja física) e é fundamental para a geração de uma boa experiência que as abordagens nos atendimentos sejam encantadoras para ele.

Um bom atendimento é o básico. Mas, um excelente atendimento pode fazer a diferença entre um consumidor retornar ou não ao seu estabelecimento.

A seguir, você confere algumas dicas relevantes sobre abordagens. Acompanhe!

Dicas para uma boa abordagem

Quando se fala sobre abordagem é importante lembrar que toda a sua equipe terá contato com clientes.

Assim, estas dicas se aplicam a todos os colaboradores da sua loja para que o sucesso das mudanças sejam alcançados. Confira:

  • Realize reuniões frequentes para alinhamento de informações com seu time.
  • Coloque à disposição de todos as formas de abordagens padrão que devem ser utilizadas em casos específicos, como perguntar se o cliente precisa de ajuda ou informar sobre a indisponibilidade de produtos, por exemplo.
  • Incentive a proatividade: abordagens inesperadas pelo cliente, em um momento de dúvida, podem ser muito bem recebidas.
  • Entenda que cada cliente é único e sua dúvida também: abordagens padrão são bem-vindas, mas esteja sempre aberto à questões específicas, sem acreditar saber o que seu cliente quer ouvir.
  • Esteja aberto: empatia e compreensão são ótimas chaves para uma boa abordagem.
  • Não esqueça do básico: incentive sua equipe a olhar nos olhos dos clientes e sempre usar expressões relevantes como “Bom dia” ou “Posso ajudar?”.
  • Trate as críticas como incentivo à melhoria e promova esse espírito na sua equipe também, para que as abordagens junto a um cliente insatisfeito, sejam contornadas de forma inteligente.

Conclusão

Por fim, conhecer seus clientes e sempre estar atento à forma como eles se relacionam com a sua marca, é fundamental para realizar abordagens adequadas ao seu público. 

Caso sua loja tenha canais digitais, essas dicas também se aplicam e você deve estimular sua equipe a desenvolver habilidades de boa escrita.

Uma boa oratória também é importante para as abordagens presenciais e sua loja pode oferecer um curso para desenvolvimento do time.

Pequenas mudanças podem fazer a diferença na condução do seu negócio, na fidelização dos seus clientes e no sucesso das suas vendas.

Aproveite para conhecer outro material relevante para cativar seus clientes, clicando aqui. Deixe seus comentários para sabermos se sua loja já realiza ações ligadas à melhoria de abordagem junto aos clientes.

Muitos varejistas apostam na inovação como fonte de sucesso e alavancagem de resultados.

É fato que estratégias “fora da caixa” podem contribuir muito na atração de clientes, aumento nas vendas e fidelização.

Mas, investir em ações mais tradicionais também pode ser eficaz, caso você seja mais conservador e prefira não colocar todas as suas fichas em algo ainda pouco conhecido.

Por isso, hoje você confere cinco ideias de campanhas de departamento para incluir no seu planejamento e colher ótimos resultados para a sua loja.

Confira!

Campanha: Açougue

Talvez este seja um dos setores que mais oferece promoções e realiza ofertas.

Mas, você já parou para pensar em como torná-las mais atrativas ao seu público?

Aqui vai uma dica: faça ofertas de produtos relacionados (cross selling) e venda mais do que você imagina.

Dificilmente alguém vai aproveitar uma oferta de carne e não leva outros produtos para o churrasco do final de semana, não é mesmo?

Assim, no Dia do Açougue faça ofertas de outras mercadorias que podem interessar ao seu público, como pão de alho, queijo coalho e/ou cerveja.

Campanha de Departamento: Hortifruti

Cada vez mais, as pessoas estão adquirindo hábitos saudáveis.

Por isso, a tendência de compra dos produtos de hortifruti é de crescimento.

Mas, seus clientes buscam qualidade e bons preços. Por isso, invista em negociações com fornecedores e aproveite sua margem para gerar promoções atrativas.

Ao realizar campanhas no setor, você pode divulgar em seus canais digitais ou em banners perto da loja, benefícios que determinados alimentos da sessão trazem aos seus clientes.

Desenvolva essa ideia de forma estratégica e mostre ao consumidor que você se preocupa com ele.

Campanha: Eletrônicos 

Dificilmente uma pessoa não possui um item eletrônico em sua casa, não é mesmo?

A “era digital” reforçou ainda mais o hábito de consumo por itens como celulares, notebooks, vídeo games, entre tantos outros. 

Não há muito segredo para realizar uma campanha neste departamento. Mas você deve aproveitar o momento certo para isso.

Um tiro certeiro é fazer ações no setor em datas comemorativas relacionadas à compra de presentes, como Dia das Mães, Dia dos Pais e Natal. 

Campanha de Departamento: Beleza

Os produtos de beleza são uma excelente fonte de receita nas lojas, não é mesmo?

As pessoas estão se cuidando cada dia mais e por isso, investir em qualidade nesta seção faz toda a diferença.

Dê atenção ao setor de beleza masculino. Invista na variedade do mix de produtos e note que esse é um nicho que cresce cada dia mais.

Outra dica é oferecer produtos cruelty-free (marcas que não realizam testes em animais) e que não utilizam substância prejudiciais em sua composição como os parabenos.

Campanha: Congelados

Apesar dos hábitos saudáveis, há uma grande parte do seu público que possui uma vida agitada e aposta em produtos congelados para driblar as longas horas no fogão.

Por isso, realizar campanha no departamento de congelados é uma excelente estratégia para atrair estes clientes.

Invista num mix de produtos diferenciados, marcas de qualidade e que seu consumidor confia. 

Caso sua loja possa investir em novas mercadorias, explore o setor de congelados vegetarianos e veganos. Pode haver uma grande oportunidade nele!

Valorize o seu negócio!

Realizar campanhas constantes e diferenciadas é uma excelente maneira de conquistar seus clientes.

Afinal, ao conhecer melhor seu público e desenvolver ações que tenham conexão com seus interesses e desejos, sua loja demonstra que se importa e as chances de gerar fidelização são muito maiores.

Dessa forma, você deve buscar constantemente formas de valorizar seu negócio e passar credibilidade aos seus consumidores.

Hoje em dia já existem ferramentas que podem ajudar você a conhecer melhor os hábitos dos seus clientes.

Será possível saber o que eles compram, quando compram, se estão voltando para sua loja ou se estão preferindo sua concorrência.

Assim, será possível fazer ações de acordo com o comportamento de compra deles e informá-los quando algo que tem o costume de comprar, está em oferta.

Não apenas nas campanhas de departamento, mas em qualquer ação que sua loja decida fazer, o primeiro passo será sempre conhecer seu cliente.

Uma destas ferramentas é o software para Gestão do Comportamento de Clientes, da Mercafacil. Você pode ter uma consultoria gratuita com um especialista clicando aqui.

Invista no futuro do seu negócio e comece a colher os frutos hoje mesmo.

Esperamos que este artigo seja relevante para a sua loja. Continue acompanhando nossos conteúdos!

Investir em ações em datas comemorativas já se tornou um hábito para muitos varejistas que apostam nas oportunidades para aumentar as vendas ao longo do ano.

Apesar de ser algo comum, sempre há novidades inexploradas e campanhas que sua loja pode realizar para se destacar em meio à concorrência.

Assim, com a metade do ano chegando, junho pode reservar grandes oportunidades para você.

Confira algumas dicas sobre o famoso Mês de São João e descubra como essa e outras oportunidades podem ser proveitosas para o seu negócio.

Acompanhe!

05/06 – Dia Mundial do Meio Ambiente 🌳

Esta data celebra a importância do cuidado e da atenção ao meio ambiente.

Assim, sua loja pode promover uma campanha no departamento de jardinagem, incentivando a compra e o cultivo de plantas.

Outra ideia, é realizar workshops gratuitos sobre o tema, no seu estabelecimento ou online.

Dessa maneira, você gera interesse dos clientes no assunto e pode oferecer descontos nos produtos que foram utilizados nos cursos, para os participantes.

12/06 – Dia dos Namorados ❤️

Pode parecer clichê, mas esta é uma excelente data para realizar promoções nos setores de chocolates, flores e presentes.

Sua loja também pode criar campanhas segmentadas e enviar mensagens personalizadas à grupos de clientes.

Outras oportunidades são as ofertas de cupons de desconto para compras de produtos de interesse, caso você tenha um e-commerce ou televendas.

Você também pode promover sorteios para pessoas que adquirirem um determinado valor em produtos dentro de uma data limite. 

Seja criativo e vincule o prêmio à data, como uma viagem futura, um eletrodoméstico ou um valor considerável em compras.

Também, seu setor de marketing pode apostar em divulgar mensagens pelas redes sociais, criando campanhas de correio elegante, onde incentiva os clientes a enviarem mensagens carinhosas aos seus parceiros.

14/06 – Dia Mundial do Doador de Sangue 💉

Sua loja pode conquistar os clientes tanto pela qualidade, como pelo posicionamento da sua marca, diante de algumas causas.

A doação de sangue salva muitas vidas todos os dias e essa é uma linda oportunidade para realizar uma campanha de defesa à vida.

Assim, você pode criar publicações nas redes sociais incentivando a doação e comunicando os locais que precisam deste ato na sua cidade.

No seu ponto físico, você pode disponibilizar uma tenda informativa e deixar um profissional capacitado para bater um papo com seus clientes.

Outra ideia interessante é a demonstração gratuita de produtos consumidos após uma doação ou retirada de sangue, como pequenos lanches.

Converse com seus fornecedores e fale com marcas relacionadas a isso.

Crie uma abordagem, junto aos clientes, onde sua loja já está fornecendo as informações e todo o suporte para ele se recuperar após o procedimento. E incentive: “Agora só falta você fazer a sua parte!”.

18/06 – Dia da Imigração Japonesa 🎌

Essa é uma data relevante para você realizar promoções em setores ligados aos hábitos alimentares japoneses.

Assim, sua loja pode realizar pesquisas para entender quais são os produtos mais utilizados na composição do sushi, sashimi e outras delícias da culinária do Japão.

Você também pode prestar uma homenagem aos imigrantes japoneses através das redes sociais e até mesmo com decoração na sua loja.

Dessa maneira, sua equipe também pode utilizar trajes tipicamente japoneses, o que irá gerar engajamento e o sentimento de pertencimento aos envolvidos nesta data.

24/06 – Dia de São João 🔥

“Eita festa boa, sô!”

As Festas Juninas ou Festas de São João são excelente para sua loja vender diferentes tipos de produtos, pois a gastronomia é muito variada.

Assim, faça promoções de diversas mercadorias, crie campanhas segmentadas e personalizadas e envie aos seus clientes, via SMS e WhatsApp.

Entre no espírito da celebração, decore sua loja e desenvolva comunicações criativas para atrair seu público.

Uma ideia diferente é você promover momentos onde sua loja toca uma cantiga animada relacionada ao tema e informa que até o fim da música, os produtos de uma sessão tem 10% de desconto, por exemplo.

29/06 – Dia do Pescador 🐟

Nada mais justo do que uma Campanha do Departamento de Peixaria no Dia do Pescador, não é mesmo?

Essa é uma data pouco conhecida e explorada no varejo e por isso, uma excelente oportunidade para atrair diversos consumidores.

Como as pessoas tendem a não conhecer a celebração, o melhor é você divulgar em todos os seus canais digitais e físicos, para que a informação chegue a maioria dos clientes.

Assim, você também pode colocar placas pelo seu ponto de venda informando curiosidades gastronômicas sobre diferentes tipos de peixes.

Outra ideia é divulgar receitas com peixes, nas suas redes sociais, como forma de estimular a obtenção do produto sugerido no dia destas ofertas.

Gostou das nossas dicas para o mês de junho?

Essas foram apenas algumas sugestões, mas sua loja pode inovar e criar muitas outras oportunidades diferenciadas para atrair e fidelizar clientes.

Aproveite as datas comemorativas e engaje seu público com campanhas assertivas e diferenciadas.

Aproveite para acessar nosso Calendário Promocional 2020 e ter acesso às celebrações do ano todo. Continue acompanhando o Gestão de Clientes!

Você sabe quantos clientes inativos sua loja tem? Ou seja, quantos compraram com você, mas não retornaram mais no último mês?

Uma loja perde, em média, de 10% a 30% dos seus clientes por ano, segundo o estrategista de negócios Fred Reichheld.

Deixar de lado seus clientes inativos pode impactar significativamente suas vendas e consequentemente, seu faturamento.

Desse modo, sua loja deve realizar ações constantes para acompanhamento, resgate e fidelização de clientes inativos, para que permaneçam comprando com você e façam a diferença nos resultados do seu negócio.

Confira algumas dicas para resgate de clientes inativos, que podem aumentar as vendas da sua loja, e evite perdê-los para a concorrência. 

Afinal, o que são clientes inativos?

Um cliente inativo geralmente é uma pessoa que adquiriu um produto na sua loja, mas não retornou nos últimos 30 dias.

Ou seja, ele viu valor em comprar com você, em determinado momento, mas deu preferência em adquirir produtos em outro estabelecimento nas compras seguintes.

Isso pode acontecer por diferentes motivos, como conveniência, distância até o seu varejo, qualidade das mercadorias, atendimento ou preço.

Assim, algumas circunstância estão fora do seu alcance para serem resolvidas. Mas outras, são apenas questão de lembrar seu cliente que você se importa com ele.

Se você não realiza ações para resgatar seus clientes inativos, eles podem se tornar perdidos, e nesse caso, a chance de retornarem, se torna muito menor.

Nesse caso, você não ficará nada satisfeito, mas sua concorrência sim. 

Quer saber na prática formas de resgatar seus clientes? Continue a leitura!

1ª dica: conheça seus clientes inativos

Para realizar ações assertivas é importante que você conheça os hábitos de compra dos seus clientes inativos.

Caso você tenha uma plataforma completa para Gestão de Clientes, ela irá fornecer dados relevantes por idade, região, produtos adquiridos e permitirá a você saber quantos clientes não estão mais comprando na sua loja dentro de um determinado período.

Comece conhecendo seus clientes e suas ações serão muito mais eficazes.

Vamos à próxima dica?

2ª dica: treine a abordagem da sua equipe

O bom relacionamento é fundamental tanto para evitar a inatividade dos clientes, como para trazê-los de volta.

Ao fazer uma campanha para resgate de clientes inativos, você deve pensar que ele pode se interessar em retomar a compra na sua loja e ir até o seu ponto de venda.

Mas, se sua equipe não estiver integrada e preparada para ser proativa, empática e consciente de que cada cliente é diferente, sua ação pode falhar bem quando ele considerava adquirir seu produto.

Abordagem é um assunto muito importante e você confere mais dicas sobre ele neste artigo.

3ª dica: realize campanhas segmentadas

Para que suas ações de resgate de clientes sejam mais efetivas, esta dica é fundamental.

Se você já consegue aplicar a 1ª dica com facilidade, este passo se utilizará dela para poder acontecer.

Campanhas segmentadas acontecem quando você seleciona um grupo de clientes que possuem um mesmo hábito de compra.

Por exemplo: consumidores que adquirem carne toda semana.

Assim, você será capaz de enviar ofertas desse setor para o seu cliente inativo e terá muito mais chance dele retornar à sua loja, do que se enviasse informativos sobre produtos que ele dificilmente consome.

Conheça seu cliente e entregue o que ele deseja e o resultado virá.

4ª dica: faça pesquisas de satisfação

Se um cliente não retorna ao seu estabelecimento é importante identificar o motivo.

Assim, pesquisas de satisfação são muito bem-vindas, fáceis de serem desenvolvidas e garantem dados reais para você saber exatamente o que deve fazer.

Dessa maneira, você pode criar pesquisas sinceras, informando que está sentindo falta do seu cliente e gostaria de saber o motivo pelo qual não retornou à sua loja mais.

Coloque opções reais, não tenha medo das respostas. É melhor um feedback sincero que pode ocasionar numa melhoria, do que você nunca saber realmente o que está acontecendo, não é mesmo?

Uma ferramenta gratuita para criar pesquisa é o Google Forms, do Gmail. Basta ter um e-mail nessa plataforma e você terá acesso.

Na sequência, basta enviar o link para esses clientes (pode ser via SMS e/ou WhatsApp) e aguardar o retorno para analisar.

5ª dica: invista em inovação

Inovar parece uma palavra de outro mundo e muitas vezes assusta alguns varejistas.

Há algum tempo atrás, realizar coisas fora da caixa realmente tinha um viés extremamente moderno e parecia apenas para os “peixes grandes”.

Um dos sentidos da palavra inovação, segundo o dicionário do Google, é introduzir novidade em; fazer algo como não era feito antes.

Ou seja, às vezes são pequenas coisas do dia-a-dia, da operação, do atendimento, que podem ser melhoradas e otimizadas para trazer melhores resultados.

Ao retornar à sua loja, após uma ação de resgate, um cliente que enxerga melhorias e sente diferença na sua jornada de compra, mesmo que de forma sútil, inconscientemente lembrará da experiência. 

Inclusive, a próxima dica tem a ver com esse assunto. Confira!

6ª dica: aposte na experiência

A experiência faz toda diferença para o consumidor moderno.

Para muitos, inclusive, ela é mais importante do que preço, por exemplo.

Ou seja, seu cliente está disposto a pagar mais, em alguns casos, pelo valor da experiência que é estar na sua loja e comprar com você.

Por isso, ao pensar em estratégias para resgate de clientes inativos, você deve pensar em toda a jornada que fará com ele, desde a abordagem, até o retorno dele ao seu estabelecimento.

Trate-o pelo nome, com proximidade, mostre que conhece seus gostos e garanta que sua jornada seja única. Isso fará toda a diferença.

Com essas dicas, você pode ter ótimas ideias e começar a apostar no resgate de clientes inativos hoje mesmo.

Além disso, é importante citar que sua loja deve sempre estar atenta aos clientes que não são inativos, investindo no relacionamento e fidelização.

Quanto mais ações preventivas você fizer, menos clientes inativos você terá ao longo do tempo.

Aproveite para se aprofundar mais no assunto e baixe nosso E-book Gratuito sobre Retenção de Clientes no Varejo, clicando aqui.

Até o próximo artigo!

Certamente, é muito importante investir em ações para atrair novos clientes. Mas, você sabia que estratégias para aumentar a frequência de compra do seu consumidor também são fundamentais?

O estímulo à recorrência de compra pode ser muito mais barato e fácil, do que a conquista de novos clientes. Além de impactar positivamente nas vendas.

No artigo de hoje, você confere a importância da frequência de compra e conhece algumas dicas, ligadas à Gestão de Clientes, que serão úteis para aumentar a recorrência de compra na sua loja.

Acompanhe!

Por que a frequência de compra é importante?

O varejo é um setor altamente concorrido, que oferece inúmeras opções de lojas aos clientes, dentro do mesmo nicho.

No setor de supermercados, por exemplo, o consumidor encontra estabelecimentos muito parecidos, a maioria com o mesmo mix de produtos e poucos aspectos que os diferenciam entre si.

Assim, na hora de decidir onde comprar, o cliente pode ser atraído pela facilidade de deslocamento, por ofertas, pela qualidade do produto e diversas outras questões pessoais.

Isso impacta diretamente na frequência de compra na sua loja, uma vez que grande parte das pessoas tende a não comprar apenas de você.

Por isso, é importante investir em diferenciais que atraiam novos clientes, façam-os comprar sempre na sua loja e assim, gerar fidelização

Mas, como não ser apenas mais uma loja em meio a tantas?

A seguir, você confere como a Gestão de Clientes pode auxiliar nessa tarefa. Veja!

Como a Gestão de Clientes pode ajudar?

Para inovar no seu negócio é fundamental conhecer seus clientes.

É um esforço contrário realizar campanhas ou implementar novidades se elas não atendem às necessidades e desejos do seu público.

Por isso, a Gestão de Clientes é extremamente útil, pois fornece dados reais do seu público para embasar suas ações e torná-las muito mais eficientes.

Quando você conhece as preferências do seu cliente e sabe o que ele gosta de comprar, se torna muito mais simples fazer ações recorrentes que trazem resultado.

Assim, o aumento da frequência de compra do seu consumidor está diretamente ligado ao sucesso das suas campanhas.

Mas, quais ações para Gestão de Clientes você pode aplicar na prática para alcançar este sucesso?

Continue a leitura e descubra!

Como aumentar a frequência de compra na prática

Existem diversas formas de incentivar seu consumidor a frequentemente adquirir produtos com você.

Mas, vamos dar algumas sugestões simples para você começar a implementar e colher os resultados o quanto antes. Confira:

  • Crie campanhas em datas comemorativas e envie ofertas segmentadas para o seu público. Você pode conferir algumas ideias das comemorações em 2020 aqui
  • Segmente grupos de clientes e envie ofertas personalizadas frequentemente, de acordo com hábitos de consumo.
  • Aposte em ações para resgate de clientes inativos, isso impacta diretamente nas suas vendas.
  • Não esqueça do cliente que já é fiel, estimule-o a se interessar ainda mais pelos seus produtos e serviços.
  • Faça campanhas de upselling (incentivar o consumo de produtos mais caros, mas que possuem mais qualidade, em relação a outro do mesmo nicho) e cross selling (incentivo de compra de produtos relacionados, como queijo e vinho).
  • Comunique as ofertas, ações e campanhas em canais eficientes, como SMS, WhatsApp, push no app e Assistente Virtual; além das redes sociais.

Conclusão

Além das estratégias ligadas à Gestão de Clientes, é fundamental que você olhe para outra outras possíveis oportunidades.

Assim, você pode realizar melhorias contínuas na sua loja, como mudanças de layouts, espaços inovadores, lançamento de novos produtos, entre outros diferenciais que só você teria.

Atualizar a abordagem de clientes que sua equipe realiza também é muito importante para gerar fidelização.

Por último, não se esqueça de acompanhar o avanço das ações implementadas para avaliar sua eficácia. Neste artigo você aprende como calcular a frequência de compra.

Se você ainda não conhece bem sua base de clientes e não possui dados importantes sobre eles, uma plataforma para Gestão do Comportamento de Clientes pode te ajudar.

Clicando aqui, você garante uma consultoria gratuita com um especialista da área e entende melhor sobre a ferramenta. Aproveite!

Esperamos que este artigo seja útil para a sua loja crescer ainda mais com a Gestão de Cliente. Continue acompanhando nossos conteúdos!

Qual varejista não deseja encontrar soluções para vender mais, não é mesmo?

Mas, para se diferenciar da concorrência, atrair a atenção do consumidor e alavancar o faturamento, não adianta só fazer mais do mesmo.

Inovar no varejo é fundamental para criar experiências positivas, para os clientes da sua loja, e  fazer com que se encantem pelos seus diferenciais.

Assim, trazemos três ideias que podem ser inovadoras para o seu negócio e impactar positivamente suas vendas. 

Ficou curioso? Confira o artigo até o final e comece a inovar no seu varejo hoje mesmo!

Retail Design

Certamente, você já entrou numa loja aonde tudo pareceu se encaixar perfeitamente, sua experiência foi completa e extremamente bem pensada, não é?

Possivelmente, o varejista investiu em alguma estratégia de Retail Design para tornar isso possível.

A expressão que significa Design de Varejo é o conceito em que a arquitetura, a operação de varejo e a identidade visual são planejadas de forma integrada.

O conceito traz significado ao consumidor durante a sua jornada de compra no ponto de venda e potencializa todos os detalhes da marca. 

O objetivo principal é garantir uma experiência marcante ao cliente e encantá-lo, às vezes de forma inconsciente, com a valorização de estímulos sensoriais e outras adaptações. 

Mas, como o Retail Design pode ajudar minha loja a vender mais?

Além da experiência, outro objetivo do Design de Varejo é a otimização das ações operacionais, o que impacta diretamente na economia de custos da sua loja.

Em segundo lugar, investir num novo layout de loja, seguindo orientações do conceito, influencia a jornada de compra do consumidor. Assim, empresários que apostaram na ideia, afirmaram aumento no faturamento em mais de 30%.

Por último, temos a tão amada fidelização. Gerar experiências marcantes para o seu cliente, faz ele voltar na sua loja pelo encantamento e consequentemente, gerar mais vendas.

Quer saber mais sobre Retail Design? Termine a leitura deste artigo e depois clique aqui.

Assistente Virtual

Você já acessou algum site e de repente surgiu um chat para enviar mensagem caso tivesse alguma dúvida?

Podemos chamar estas soluções de Assistentes Virtuais ou Chatbot (um “robô bate-papo”).

Em resumo, são programas de computador desenvolvidos e pré-desenhados para responder à perguntas padrão e conduzir o visitante através de um fluxo. 

Algumas assistentes famosas são a Siri da Apple e a Google Assistant da Google. Diversas empresas já investem na solução, como é o caso da Mia da Mercafacil, desenhada para varejistas utilizarem nos seus negócios.

Mas, como uma Assistente Virtual pode ajudar minha loja a vender mais?

Em primeiro lugar, um chatbot está disponível 24h por dia, todos os dias da semana. Isso garante que um possível cliente consiga tirar dúvidas de forma rápida e assertiva.

Isso impacta diretamente na qualidade de atendimento da sua loja e essa pessoa lembrará disso quando precisar adquirir um produto.

Outra possibilidade é incluir na automatização a realização de cadastros no seu Clube, por exemplo, tendo efeito direto nas vendas.

Por último, você não precisará de uma equipe tão grande para o atendimento e poderá alocar seus funcionários em funções mais estratégicas ou de experiência ao cliente.

Quer saber mais sobre Chatbot? Termine a leitura deste artigo e depois  clique aqui.

Gestão do Comportamento de Clientes

Conhecer cada um dos seus clientes parece uma tarefa impossível, no cenário atual?

Da forma como você imagina, talvez seja. Mas, existe um modo de obter dados relevantes sobre o seu público, saber exatamente seu comportamento de compra e entregar ofertas assertivas para ele. 

Isso é possível com a Gestão do Comportamento de Clientes.

Para fazer a gestão dos seus clientes é necessário ter um software completo que permita a integração com seu ERP, alinhamento dos dados dos seus consumidores e segmentação do público.

A partir disso, será possível realizar campanhas e ações, onde sua loja poderá enviar ofertas e promoções para o público certo, na hora certa.

Mas, como a Gestão do Comportamento de Clientes  pode ajudar minha loja a vender mais?

Em primeiro lugar, você poderá realizar a segmentação de públicos e enviar ofertas personalizadas, com base no que ele já consome na sua loja.

Isso influencia diretamente no aumento das vendas, pois ele já possui o hábito de comprar este item e agora pode adquirir mais barato com você.

A Gestão de Clientes também impacta diretamente na fidelização. Quando você chama o cliente pelo nome e oferece o que ele gosta, ele sente que sua loja se importa com ele e a chance dele comprar em um concorrente seu, onde ele é só mais um, diminui drasticamente.

Outra vantagem é a possibilidade de resgatar clientes inativos. Através de campanhas por SMS e WhatsApp, por exemplo, você pode enviar mensagem para pessoas que deixaram de comprar na sua loja nos últimos 30 dias.

Quando alguém não volta a comprar no seu varejo, isso impacta negativamente nas vendas. Por isso, resgatar clientes é tão importante.

Há uma infinidade de possibilidades com a Gestão do Comportamento de Clientes. 

Se sua loja ainda não investe nessa solução, este é o momento de considerar a inovação como uma excelente ferramenta para vender mais e alavancar seu negócio.

Clicando aqui, você agenda seu bate-papo com um especialista no assunto e começa hoje mesmo a transformar a realidade da sua loja.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e conte pra nós quais as inovações que o seu negócio investe e estão trazendo resultado para você!

O Mês das Mães é a segunda maior data varejista do ano e uma das principais responsáveis pela expectativa de crescimento do setor anualmente. 

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) o faturamento do varejo cresceu R$2,2 bilhões em maio, no ano de 2018.

Mais do que apenas uma celebração, a data virou sinônimo de oportunidade para atrair clientes e aproveitar o desejo de presentear das pessoas, para vender mais.

Assim, por que não realizar ações além de um único dia e transformar o mês inteiro em garantia de lucro para a sua loja?

Acompanhe nosso artigo para conhecer algumas dicas e colocá-las em prática!

Faça sua loja ser encontrada

Se você acredita que o brasileiro compra apenas na última hora, fique atento a este dado: as buscas por presentes para o Dia das Mães começam aproximadamente com um mês de antecedência. 

Os consumidores fazem pesquisas principalmente através do Google. Por isso, esse é um excelente canal para investir e divulgar as promoções da sua loja.

O buscador conta com uma ferramenta chamada Google Adwords, uma plataforma de publicidade, onde você pode atrair pessoas para o seu site com palavras-chave como “Dia das Mães” e “presentes”, por exemplo. 

Mesmo que já esteja em cima da hora, você também pode investir na ferramenta ao longo do mês. Além disso, essa é uma dica valiosa para seu planejamento do próximo ano. 

Realize sorteios no Mês das Mães

Não é só de presente físico que vive o Dia das Mães.

Em 2017, segundo o Google, a busca por programações para celebrar a data cresceu 33% em relação ao ano anterior. Alguns destaques foram restaurantes (26%), spas (23%) e ingressos para teatro (21%).

As pessoas valorizam cada vez mais a experiência, o que justifica a troca de um produto por um programa com a homenageada. 

Assim, sua loja pode atrelar o sorteio de algum serviço, como uma Sessão no Spa ou ingressos para um show, à compra de um valor mínimo em produtos para participar.

Não são só as mães que ganham presente

Você já pensou quantas “mães” existem na sua família? Algumas, não é mesmo?

Apesar de 88% das intenções de compra serem diretamente para às mães, neste período, muitas pessoas também costumam presentear outras figuras maternas próximas.

As esposas abrangem 17% das homenageadas, seguidas por avós (15%), sogras (14%) e filhas (5%).

Desta maneira, sua loja pode investir em diferentes abordagens ao longo do mês, fazendo promoções voltadas para os diferentes públicos de mães.

Assim, já pensou se o cliente vai comprar um presente e descobre que na verdade precisa de dois ou mais?

A necessidade já está no seu consumidor, você só precisa mostrar a ele o quanto isso é importante e realmente significativo.

Faça ações de cross-selling no Mês das Mães

Se você possui um software para a Gestão de Clientes e conhece bem seu público, essa é uma excelente data para realizar cross-selling.

Cross-selling acontece quando você incentiva a venda de dois produtos relacionados, como vinho e queijo ou macarrão e carne moída.

Um exemplo de ação é você segmentar um grupo de clientes de 20 a 30 anos, colocar uma oferta no setor de chocolates e no de flores, e informá-los via SMS, WhatsApp, push no app ou Assistente Virtual.

Assim, você informa as pessoas certas, sobre os produtos que elas precisam, no momento em que precisam e nas condições que adorariam comprar.

Divulgue nos canais digitais

Desenvolver um planejamento de marketing para divulgação de ações comemorativas faz muita diferença no sucesso das suas campanhas.

Dessa maneira, caso sua loja possua uma equipe dedicada a isso, é importante realizar ações que tenham a ver com o seu público e ser criativo para se diferenciar da concorrência.

Assim, ter dados sobre os seus clientes é fundamental para criar experiências únicas, aumentar as vendas e influenciar inclusive na fidelização.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018, 56% da população pagou até R$ 100 para comprar um presente, 17% gastaram entre R$ 100 a R$ 200 e 18% investiu acima desse valor.

Você consegue enxergar as grandes oportunidades envolvidas nas datas comemorativas?

Esperamos que esse artigo seja útil para promover ações assertivas na sua loja neste Mês das Mães. 

Também aproveitamos para disponibilizar nosso Calendário Promocional 2020, para você se preparar para as datas que ainda estão por vir. Confira!

Fazer o controle e a gestão de jornada dos colaboradores é obrigatório em qualquer empresa de mais de 10 funcionários, de acordo com a legislação do Ministério do Trabalho (MTE). 

No ramo do varejo, é possível encontrar alguns desafios para essa rotina: jornadas com horários e durações diferentes, cargos que realizam mais horas extra do que outros e grandes equipes, por exemplo.

Por isso, pensamos em algumas dicas para quem quer organizar a jornada de seus colaboradores e controlar melhor os horários e encargos relacionados. Vamos lá?

Mas o Que São Escalas de Trabalho?

De acordo com a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), a escala de trabalho é o período em que o colaborador está atuando em função da empresa. Como previsto na legislação, essa carga horária não pode ultrapassar 8 horas diárias e 44 horas semanais. 

Para o varejo, é comum que sejam criados turnos de revezamento entre os funcionários. Desse modo, é possível manter todos os horários de funcionamento bem equipados para o atendimento sem descumprir com a lei ou infringir o direito dos colaboradores.

Escalas de Trabalho para Lojas, Supermercados e Demais Empresas Varejistas

Fazer o planejamento das escalas de trabalho de cada funcionário ajuda a ter uma visão completa da empresa e de seu funcionamento. 

Lembre-se que: horas trabalhadas em domingos e feriados devem ser remuneradas em dobro e não podem acarretar nenhum prejuízo à remuneração do descanso semanal, independentemente da escala que seja adotada pela companhia.

Nas empresas do ramo de varejo, existem algumas possibilidades de escalas de trabalho que podem ser consideradas:

Escala 5×2

Essa é a jornada de trabalho mais comum: a cada cinco dias trabalhados, são concedidos dois dias de descanso ao colaborador.

Nesse caso, o total de 44 horas semanais é dividido em 5 dias com jornada de 8 horas e 48 minutos por dia. No caso das jornadas de 40 horas semanais, são realizadas somente 8 horas por dia. 

Escala 5×1

Já no modelo de escala 5×1, o empregado trabalha por 5 dias corridos e folga 1 – com direito a 1 domingo de descanso por mês.

Para os colaboradores que realizam essa jornada de trabalho, a carga horária é de 7 horas e 20 minutos por dia.

Escala 6×1

Esse tipo de jornada de trabalho institui que o funcionário trabalhe 6 dias e tenha 1 de descanso. A escala de trabalho 6×1 permite variações, desde que sejam acordadas com o sindicato e/ou coletivos.

Quem adota essa escala deve lembrar que os colaboradores que trabalham nos finais de semana não tem a hora dobrada aos domingos, como em outros modelos de escala. Além disso, vale ressaltar que o empregado tem direito a 1 domingo de folga a cada 7 semanas

Como Fazer o Controle e a Gestão de Jornada dos Funcionários no Varejo?

Com tantas opções de escalas de trabalho, realizar o controle e a gestão de jornada dos colaboradores é fundamental para não ter problemas com a folha de pagamento ao final do mês.

Para isso, você vai precisar que o funcionário realize a marcação do ponto em alguns momentos específicos da rotina de trabalho. São elas:

  • Ao chegar na empresa, ou seja, o registro de horário de entrada;
  • Quando sair para o almoço, que marca o início do intervalo intrajornada obrigatório;
  • Ao voltar do horário de almoço;
  • Quando sair da empresa, no final do expediente, delimitando o fim da jornada diária.

Além dessas marcações, algumas empresas solicitam que os colaboradores registrem os intervalos menores que são realizados ao longo do dia. Isto não é muito comum no varejo, mas é bastante solicitado em empresas de call center, por exemplo.

Seja qual for o modelo de jornada escolhido para a sua companhia, o ideal é realizar um controle de ponto que seja prático e sem burocracias. Conheça alguns modelos abaixo:

Controle de Ponto Manual

É um dos modelos de controle de ponto mais comuns. Geralmente, utiliza-se um livro ou caderno para que os colaboradores façam as marcações de entrada e saída, bem como os intervalos de trabalho.

O controle de ponto manual vem sendo cada vez menos utilizado, pois gera muito trabalho para o fechamento de ponto e da folha de pagamento ao final do mês. Além disso, ele é passível de fraudes e rasuras – itens que podem gerar penalizações no Ministério do Trabalho.

Relógio de Ponto

O relógio de ponto também caracteriza um controle manual. Porém, é realizado com a ajuda de uma máquina, que deve ficar na empresa – de preferência na entrada. Com o relógio do ponto, o funcionário insere o cartão ponto de papel para que o colaborador possa registrar seus horários de entrada e saída.

Essa modalidade de controle de ponto não costuma ser muito vantajosa, pois traz diversos gastos para a empresa. É necessário que o relógio de ponto fique ligado o tempo inteiro na tomada, o que consome bastante energia elétrica. Além disso, há também o gasto com a aquisição de novos cartões ponto todo mês.

Controle de Ponto Online

A gestão de jornada via softwares de controle de ponto online é a maneira mais prática e moderna de realizar o seu fechamento de ponto mensal.

Com ele, o funcionário realiza a marcação diária de ponto via smartphone, tablet ou no próprio computador. É possível viabilizar que o colaborador realize a atividade no seu próprio celular ou em um computador ou tablet disponibilizados pela empresa, por exemplo.

O software de ponto online permite que os gerentes e o RH acompanhem a jornada de trabalho dos colaboradores em tempo real. Além disso, é possível configurar as diferentes escalas de trabalho escolhidas para cada funcionário com maior facilidade, pois o sistema automatiza essa criação.

Outro ponto vantajoso do sistema de ponto online é o acompanhamento das horas extras, faltas e atestados. Toda a comunicação é otimizada na plataforma, para que os gestores e o setor de Recursos Humanos não tenham muitos desafios na hora de realizar o fechamento do espelho ponto.

Viu como o controle e a gestão de jornada dos colaboradores pode ser simplificada? Use a tecnologia a seu favor e garante maior praticidade para a sua empresa!

Esse artigo foi escrito por Alice Maneschy, Analista de Conteúdo da Pontomais

Em meio às novas tecnologias, talvez você já tenha se perguntado se vale a pena implementar shop & go no seu supermercado.

O consumidor moderno já não é mais o mesmo. Além de valorizar soluções que tragam praticidade ao seu dia a dia ele também busca experiências.

Certamente, você já notou como o processo de compra dos seus clientes vem mudando e como adaptar constantemente a sua loja à novas tecnologias se tornou fundamental para criar fidelização.

Dentre as novidades do varejo, uma vem chamando a atenção de muitas pessoas: a tecnologia shop & go (“compre e vá”). 

Ela une o melhor da facilidade de pagamento online com o melhor que uma loja física pode proporcionar, o toque físico. 

Se você ainda não ouviu falar sobre ela, acompanhe o artigo de hoje.

O que é shop & go?

Grandes redes internacionais como o Walmart, já utilizam tecnologias diferenciadas em suas lojas há muitos anos.

Mas aqui no Brasil, a maioria delas ainda é novidade.

Por isso, antes de você entender melhor o que é shop & go, vamos explicar um pouco sobre a evolução que levou o varejo a chegar nesta funcionalidade.

Primeiramente, começaram a nascer os caixas-rápidos.

Eles já são uma evolução do atendimento tradicional, pois agilizam o processo de compra para clientes com menos mercadorias.

Na sequência, surgiu o self-checkout (“autopagamento”) onde o próprio cliente passa o código dos produtos em um caixa sem a necessidade de um atendente, faz o pagamento e leva sua compra pra casa.

Para a maioria dos consumidores brasileiros, o autopagamento já é uma grande novidade, pois há poucas redes no país, como o Carrefour, que já implementaram o sistema.

Na sequência, nasceu o scan & go (“escaneie e vá”), uma evolução do autopagamento, onde o cliente baixa um aplicativo, cadastra seu cartão no app.

Por fim, escaneia os códigos dos produtos ao longo da sua jornada de compra, realiza o pagamento online e simplesmente sai da loja, geralmente após retirar seu cupom fiscal em uma máquina.

Podemos dizer que o shop & go acontece seguindo o mesmo fluxo do scan & go, pois o processo é o mesmo e o objetivo também.

A tradução para o termo é “compre e vá”, ou seja, remete à facilitação do processo de compra e saída do cliente com os produtos da sua loja.

A pioneira da solução no Brasil é a rede Super Muffato, que recentemente inaugurou algumas lojas no país ao estilo gourmet e apostou nesta novidade.

Quais os benefícios do shop & go?

A seguir, listamos algumas vantagens que tecnologias como o shop & go promovem ao varejo. Confira!

Diminuição de filas e rapidez no atendimento final

Se o próprio cliente faz a função que seria do atendente, durante a compra, ao final ele só precisa empacotar seus produtos e retirar o cupom fiscal. 

Você consegue perceber como isto contribui para a diminuição de filas e agiliza o processo de compra na sua loja?

Certamente, as filas de um supermercado são a parte mais desgastante para a maioria dos consumidores e poder ganhar tempo ao longo da compra será muito mais agradável para qualquer cliente.

Liberação de espaço físico e realocação de funcionários

Ao possibilitar que seus clientes façam o próprio atendimento, você não precisará de tantos caixas físicos na sua loja.

Isto significa que você pode aproveitar o espaço livre para criar novas seções e trazer outras novidades aos clientes.

Diferente do que muitos pensam, os colaboradores não serão substituídos pelas máquinas.

Neste processo, seus funcionários podem ser realocados em outras funções internas ou ligadas à experiência do consumidor. 

Campanhas personalizadas para os clientes

Com a Inteligência Artificial, muitas possibilidades se abriram ao varejo.

Quando um cliente está com um aplicativo em mãos e o sistema consegue identificar seu perfil de consumo, será possível enviar ofertas personalizadas durante a sua compra, por exemplo. 

Assim, será possível estimular o upselling (compra de produto mais caro, porém com mais benefícios).

Também o cross selling (compra de produtos complementares aos que já escolheu) para beneficiar suas vendas.

Mas o mais interessante neste processo, será proporcionar ao seu cliente uma experiência diferenciada de compra, surpreendendo-o com as novidades e encantando-o a cada descoberta.

Meu supermercado deve implementar o shop & go?

O processo de decisão sobre ter uma nova funcionalidade no seu supermercado deve ser cauteloso e extremamente analítico.

Primeiramente, você deve entender que o principal objetivo desta tecnologia é a fidelização de clientes, a partir da experiência do consumidor.

Somente assim, você será capaz de saber se vale a pena implementar shop & go no seu supermercado.

Se a sua loja tem foco na fidelização – e qual não tem, não é? –  já é um ponto a ser considerado. Mas vamos às questões mais práticas.

É interessante que você analise: o seu público, o tamanho do seu negócio e se há margem no seu orçamento atual para investir na solução.

Do mesmo modo, você deve entender quais desafios atuais do seu negócio poderiam ser auxiliados pelos benefícios que a tecnologia oferece.

Caso você deseje inovar, mas não quer ir com tanta sede ao pote, uma boa alternativa é implementar pequenas mudanças e ir evoluindo com o tempo.

Se for possível, disponibilize uma solução de self-checkout (“autoatendimento”), por exemplo, e acompanhe se os seus consumidores estão sendo receptivos à ideia. 

Como grande parte destas inovações ainda é novidade para os consumidores brasileiros, o ideal não é revolucionar sua loja da noite para o dia. 

Há pessoas que vão preferir o atendimento físico com o atendente, outras vão utilizar o caixa-rápido e há quem deseje mais praticidade e mais autonomia nas compras.

No fim, a análise é muito pessoal para cada supermercadista e levará em conta o momento atual de cada negócio.

O importante é sempre estar atento à soluções que sejam relevantes para os seus clientes e nunca descartar a possibilidade de investir em algo que trará retorno e fidelização para a sua loja.

Conclusão: esteja sempre atento às novidades

Esperamos que este conteúdo tenha sido relevante para você entender um pouco mais sobre a solução shop & go e a importância de estar atento às novas tecnologias. 

Para você conhecer a revolução do futuro, que já é presente, conheça a novidade que a Amazon já está implementando, a Amazon Go.

Ficou com alguma dúvida sobre implementar shop & go no seu supermercado? Pergunte aqui nos cometários para que possamos te auxiliar. 

Você acredita que é possível tomar uma ação que aumente as vendas do seu supermercado nos feriados?

A Fecomércio de São Paulo estima que o varejo nacional deve deixar de faturar R$ 11,8 bilhões em 2020 por causa de feriados nacionais e pontes ao longo do ano.

Esta pesquisa tem como referência segmentos do varejo onde o cliente costuma comprar por impulso, geralmente no horário de almoço ou após o expediente.

Apesar dos supermercados serem menos sensíveis a esta questão, outros fatores podem impactar na decisão de compra aos feriados, como: pessoas que viajam para outras cidades, clientes que trabalham perto do seu varejo e só compram em dias úteis e falta de antecipação na realização de ofertas pela sua loja.

Assim, para que você aumente as vendas do seu supermercado nos feriados, confira algumas dicas para estimular o consumo dos seus clientes também nos feriados. 

Feriados comerciais X Feriados históricos

É muito comum pensarmos em feriados como datas comemorativas. Na maioria dos casos são mesmo.

Mas existe uma grande diferença entre datas tidas como comerciais e outras que apenas marcam um momento histórico.

Certamente, em datas famosas como o Dia das Mães, Dias dos Pais, Páscoa, Natal e outros, sua loja conta com grande movimento e o aumento do faturamento neste períodos já se tornou inclusive algo natural.

Por outro lado, feriados como o Dia do Trabalho e Independência do Brasil não possuem um apelo comercial e dificilmente estimulam vendas no seu setor.

Assim, é justamente para este segundo tipo de feriado que queremos chamar sua atenção e mostrar como estas datas – apesar de não serem comerciais – podem sim estimular os clientes a comprarem mais na sua loja.

Como fazer uma ação que aumente as vendas do seu supermercado no feriado

Uma ação para o feriado não acontece necessariamente no feriado

Independente se a data é comercial ou não, um bom planejamento de ações é sempre importante.

Aumentar suas vendas no feriado, não significa necessariamente vender somente naquela data. 

Por isso, desenvolva ações e estimule seu cliente a adquirir produtos nos dias anteriores ao feriado também.

Uma dica é realizar uma semana de ofertas que acontece até o dia do feriado. 

Assim, você consegue atrair dois públicos: o que irá comprar no recesso e aquele que não compraria neste dia, mas por você ter feito uma campanha em outros dias, se interessou e se sentiu estimulado a adquirir algum produto.

Incentive o ticket médio e aumente as vendas do seu supermercado

Prevendo uma possível queda nas vendas, nesta data, sua loja deve estimular o consumo do ticket médio pelos clientes que consumirem no período.

Assim, você pode realizar ações de upselling (estimular a compra de um produto igual, mas de maior valor, por conter mais benefícios) e cross selling (estimular a compra de produtos relacionados como queijo e vinho, por exemplo).

Outra forma, é promover sorteios e promoções no período. Se o cliente adquirir R$100,00 em produtos, nos dias pré-definidos, ele tem direito a receber um cupom para concorrer ao prêmio.

Uma ação mais simples, mas que traz muito resultado aos varejistas são as promoções de “pack”. Na compra de três unidades de determinado produto, por exemplo, ele paga mais barato nas mercadorias. Assim, você usa a sua margem, mas consegue estimular mais vendas.

Realize uma precificação eficiente de seus SKUs

Muitos varejistas acreditam que a precificação é a alma do varejo. E eles não estão errados, afinal, realizar uma precificação que seja atrativa é algo que com certeza te ajudará a aumentar suas vendas nos feriados.

Porém, a precificação é algo que exige muita habilidade em análise de dados e de concorrentes.

Além disso, é preciso também escolher as metodologias corretas e, além de tudo, medir seus resultados e realizar correções, quando necessárias.

Uma precificação bem feita, permite que você entenda bem o seu público e saiba quanto ele está disposto a investir e por qual motivo ele compra o seu produto, se é pela qualidade, pelos benefícios, pela utilização dele ou somente pelo preço.

E, em feriados, é preciso analisar a data e ver, com o auxílio de uma ferramenta de B.I., quais são os itens que você normalmente vende mais nestes dias. Por isso, você deve se preparar para estas datas com antecedência.

Dessa forma, você negocia melhores preços com seus fornecedores e consegue criar ofertas mais atrativas para o seu consumidor, estando sempre com o estoque preparado.

Assim, os clientes não se frustram com as rupturas e conseguem fazer a propaganda boca a boca dos preços de suas lojas.

Aposte na segmentação da sua base de clientes

Como estas datas não possuem exatamente um nicho de produtos a serem consumidos, você possui ampla liberdade para promover ações junto aos clientes.

De qualquer forma, esta é uma boa oportunidade para você conhecer melhor seu consumidor, entender o que ele costuma consumir com mais frequência e oferecer produtos segmentados.

Um software para gestão do comportamento de clientes pode auxiliar você nestas ações.

O Dia do Trabalho, neste ano, cai numa sexta-feira, por exemplo. Geralmente as pessoas costumam confraternizar, fazer churrascos e gastar mais com produtos melhores.

Uma ideia é segmentar o grupo de pessoas que adquiriu determinada carne com frequência nas últimas semanas. Você pode disparar SMS, mensagens via WhatsApp, push no aplicativo e utilizar sua Assistente Virtual para informar a estes clientes que este produto está em oferta no período.

Também há a possibilidade de vincular produtos relacionados para estimular o aumento do ticket médio, como: cervejas, amendoim, farofa, pão, entre outros.

Sempre há formas de usar datas específicas para promover uma campanha que aumente as vendas do seu supermercado. Afinal, você poderá vender mais, o cliente também sairá ganhando neste processo e o relacionamento sai ainda mais fortalecido.

Caso sua loja ainda não possua uma plataforma para conhecer os hábitos de consumo do seu cliente e promover campanhas segmentadas, conheça esta solução e faça uma consultoria gratuita com um especialista. Aproveite!